Cooxupé: Núcleo de Educação Ambiental coopera com produtores em busca da sustentabilidade

http://www.minhasaojose.com.br
Cooperativa mantém projeto que prevê a conservação da natureza junto a cafeicultores e alunos (Foto: Interativa Guaxupé)

Cada vez mais presente na rotina das famílias produtoras, a sustentabilidade, dentre seus inúmeros objetivos, prevê o bem-estar das próximas gerações e dos recursos naturais. O Núcleo de Educação Ambiental da Cooxupé, por exemplo, coopera com cafeicultores de Minas Gerais e de São Paulo. Bem como com estudantes, fortalecendo a importância da valorização da natureza.

Preocupação global

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), as empresas estão cada vez mais preocupadas e investindo em medidas e práticas sustentáveis. Dessa forma, para aperfeiçoar processos, reduzir o impacto ambiental e estar em conformidade com as exigências dos consumidores.

Isso porque brasileiros e consumidores de outras nações estão consumindo produtos de marcas preocupadas com o meio ambiente e com a qualidade de vida de todos os envolvidos.

Núcleo de Educação Ambiental

Produtores rurais são conservadores por natureza. E, para estimular ainda mais as boas práticas entre seus cooperados, a Cooxupé inaugurou em 2013 o Núcleo de Educação Ambiental. A parceria é com a Fundação Espaço ECO.

O NEA, como também é chamado, recebe estudantes – crianças e adolescentes – de escolas públicas do Sul de Minas Gerais. O objetivo principal é colocar os alunos em contato com a natureza, estimulando-os, bem como os conscientizando sobre a preservação do meio ambiente. Há também treinamentos para capacitação de professores, a fim de que os conhecimentos sejam contínuos em sala de aula.

Recuperação de áreas

O Núcleo de Educação Ambiental também mantém um viveiro com capacidade de produção para 40 mil mudas por ano.

Assim, nele há produção de espécies nativas como copaíba, chai-chai, dedaleiro, monjoleiro, ipê do cerrado, jatobá, pau d’alho, óleo branco, jenipapo e jequitibá, dentre outras.

Tais mudas colaboram com os cooperados e instituições para recuperação de nascentes e de áreas ambientais. Bem como cooperam em programas ambientais desenvolvidos em parceria com ONGs e escolas da região de atuação da Cooxupé.

Para se ter uma ideia, só em 2021, o NEA doou 25 mil mudas nativas para recuperar e preservar matas ciliares e reservas florestais.

Já por meio do projeto Minas D’Água, a Cooxupé e cooperados também trabalham na recuperação, preservação e proteção de mais de 600 hectares remanescentes da Mata Atlântica.

Compromisso com o Meio Ambiente

A Cooxupé também realiza outras ações. Dentre elas, está o mutirão de recolhimento de embalagens vazias de defensivos e fertilizantes dos cooperados. Isso porque para que não sejam descartadas incorretamente no meio ambiente. Em 2021, foram recolhidas mais de 100 mil embalagens vazias.

A cooperativa, em parceria com prefeituras e corpo de bombeiros, também trabalha na prevenção contra as queimadas. Assunto que prejudica a qualidade de vida das populações e a produção de produtores rurais. Assim, a Cooxupé orienta seus cooperados sobre como prevenir incêndios.

Por fim, a cooperativa também cumpre com o destino correto de resíduos sólidos e líquidos gerados pela Cooxupé. Para devolver, por exemplo, a água utilizada em condições adequadas para o meio ambiente sem que haja contaminação, possui Estações Compactas para Tratamento de Esgotos (ECTEs), tanto na matriz, quanto no Complexo Industrial Japy e nas unidades de Monte Carmelo, Campestre, Carmo do Rio Claro, Rio Paranaíba, Alpinópolis, Cabo Verde e São José do Rio Pardo.

As informações são da Assessoria de Comunicação da Cooxupé.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br