“Sebrae Aqui” presta cerca de 80 novos atendimentos mensais

http://www.minhasaojose.com.br

Inaugurado em 2006 em São José, o posto objetiva auxiliar empreendedores e microempreendedores em seus negócios

Reportagem e texto: Natália Tiezzi Manetta

Orientar, informar e auxiliar o cidadão que deseja empreender. Esses são os principais objetivos do Sebrae Aqui, cujo posto completou 14 anos de serviços na cidade. Em entrevista ao site, as supervisoras de projeto do Sebrae, Daniela Miolli e Trace Viana, falaram sobre os atendimentos prestados, qual a área de maior procura para abertura de novas empresas, bem como o perfil dos rio-pardenses que estão em busca de novos empreendimentos.

“Promovemos uma média de 80 novos atendimentos mensais. Neste mês de janeiro, acompanhando os últimos meses do ano passado, a maior parte deles foram voltados à formalização do MEI – Microempreendedor Individual. Trabalhadores que estavam na informalidade, principalmente cabeleireiros, pintores, pedreiros, manicures estão buscando esse enquadramento no MEI. Entendemos que, além de formalizar a atividade, essas pessoas querem também empreender e até mesmo abrir postos de trabalho”, destacou Trace.

Daniela observou que a média de idade entre os cidadãos que estão buscando pelo MEI varia entre os 18 e 24 anos e também maiores de 55 anos. “Inclusive os jovens já sabem exatamente a área que pretendem atuar e geralmente buscam informações que vão além do próprio MEI, como a formação de preços, fluxo de caixa, escolha de ponto comercial, tabelas, etc, orientações que o Sebrae Aqui também promove”.

Com relação aos trabalhadores acima dos 50 anos, os mesmos buscam a formalização. “Não apenas nesta faixa etária, mas aqueles que estão trabalhando em outras empresas buscam no Microeempreendedorismo Individual uma segunda renda, por exemplo”, observou Trace.

A oportunidade do MEI também chegou em um momento delicado para muitas pessoas que perderam o emprego. “O MEI se tornou uma alternativa excelente para o trabalhador que perdeu o emprego. Tivemos muita procura por pessoas nesta situação no ano passado e que atualmente conseguiram se firmar no mercado de trabalho. Acompanhamos muitos desses casos aqui e ficamos gratas em poder auxilia-los”, destacaram.

As supervisoras de projeto do Sebrae, Trace e Daniela: “é gratificante auxiliar e notar o crescimento das empresas pelo Sebrae Aqui”

MUITO ALÉM DA ORIENTAÇÃO

O Sebrae Aqui também promove cursos, atividades e palestras voltadas ao empreendedorismo, geralmente promovidas em parceria com a Prefeitura, Associação Comercial e Industrial e a Faculdade Euclides da Cunha. “O Sebrae sempre busca ir além da orientação ao empreendedor. Ele também auxilia na parte documental do MEI, como, por exemplo, a declaração anual de faturamento, emissão de Boleto DAS e parcelamento de DAS em atraso, baixa do MEI, agenda consultorias e realiza, juntamente com seus parceiros, atividades e palestras que abordam conteúdos relevantes e estimulem não apenas quem é MEI, mas também os MEs – Microempreendedores e EPPs – Empresas de Pequeno Porte”, disse Trace.

Uma das formas de promover esse estímulo é envolver empresas parceiras do Sebrae Aqui, como é o caso de papestras que contam com talk shows com empresários que buscaram no Sebrae toda a orientação necessária para abrirem seus negócios, a exemplo do Ateliê Raquel Martins, Binga Decorações.

“É muito gratificante notar que esses empresários, além de tantos outros, buscaram o Sebrae para orienta-los e hoje notamos o sucesso de suas empresas, principalmente na geração de emprego e renda”, afirmou Daniela.

Os serviços prestados pelo Sebrae Aqui são gratuitos. O posto funciona à rua Jorge Tibiriçá, 451, de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 17h00. O telefone é o 3682-9343.

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br