Rio Pardo Futebol Clube anuncia novo Projeto Arquitetônico e Plano Diretor

http://www.minhasaojose.com.br
Clube fechou parceria com a Trilhe Arquitetura e Engenharia, que desenvolverá o projeto nos próximos meses . Da esquerda para a direita o engenheiro civil Leonardo Blazzi Parisi, a arquiteta Ana Laura de Souza Machado, o presidente do clube Marcelo Callegari Zanetti e o arquiteto Marcelo Berti Simões

Reportagem e texto: Natália Tiezzi Manetta

O Rio Pardo Futebol Clube anunciou que a partir de 2020 contará com um Plano Diretor para o alvinegro, bem como um grande e arrojado projeto arquitetônico, que englobará todas as áreas do clube. O anúncio foi feito pelo presidente, Marcelo Callegari Zanetti, durante reunião promovida na tarde de sexta-feira, 25, nas dependências do Tênis, que contou com a presença da atual diretoria, da Agência Couchê, que cuida do marketing do alvinegro, além da imprensa, representada pela Evidência Revista e pelo site www.minhasaojose.com.br.

Na ocasião, o RPFC também assinou contrato com a Trilhe Arquitetura e Engenharia, empresa que desenvolverá o novo projeto arquitetônico para o clube. “Agora que conseguimos equilibrar as finanças, o alvinegro não pode parar no tempo. Ele precisa se desenvolver de forma integrada e harmônica, com práticas a longo prazo, como ocorrerá com o Plano Diretor, o qual a arquitetura faz parte”, observou Marcelo.

O projeto será colocado em prática nos próximos meses, começando pela academia do clube, um dos espaços que mais necessitam da intervenção arquitetônica. “Entretanto, todos os espaços e áreas farão parte do novo projeto e atenderão as necessidades dos associados, professores, colaboradores, enfim, é um projeto arrojado e inovador não apenas para o alvinegro, mas para a cidade”, destacou o presidente.

Concomitante ao novo Plano Diretor, o clube terá um novo Estatuto e Regimento Interno. “Nossa diretoria está pensando no RPFC a longo prazo e são necessárias diretrizes para que ele cresça com responsabilidade e respeito, seja qual for a diretoria nestes próximos 20 ou 30 anos”, afirmou Marcelo.

Equipe da Trilhe no momento da assinatura do projeto, realizada pelo presidente do clube

A MODERNIDADE E O RESGATE HISTÓRICO

A assinatura do contrato com a Trilhe contou com a presença de sua equipe, formada pelos arquitetos Marcelo Berti Simões e Ana Laura de Souza Machado, bem como do engenheiro civil Leonardo Blazzi Parisi. “O principal objetivo do novo projeto arquitetônico é unir a modernidade e resgatar um pouco da história de um clube que possui 110 anos. Queremos moderniza-lo e torna-lo ainda mais funcional para todos, entretanto também fazer com que os associados conheçam sua história de muitas conquistas ao longo destas 11 décadas”, disse a arquiteta Ana Laura.

A equipe da Trilhe destacou que nas próximas semanas realizará um levantamento sobre as principais demandas do clube para traçar o plano de trabalho a ser executado, mas algumas ideias já surgiram e serão avaliadas. “O projeto pretende dar mais condições para que o clube se mantenha em atividade durante todo o ano como os resorts, por exemplo. Desenvolver espaços para realização de jantares, happy our, inclusive a construção da própria sede do clube aqui, agregando todas as suas atividades em um mesmo local”, observou Marcelo Berti Simões.

Sobre a sede, Zanetti voltou a mencionar que há 3 processos em andamento para que o clube reaveja a posse. “Estamos fazendo tudo que a lei nos permite para que a sede volte à posse do clube, mas também não podemos esquecer do grande espaço que temos aqui para que, se não haver uma decisão judicial favorável, uma nova sede seja edificada”.

Dentro do novo projeto arquitetônico também está previsto um museu que resgatará a história do alvinegro e que será contada por meio de fotos e conquistas esportivas. “Acredito que a maioria dos rio-pardenses, assim como nós, da Trilhe, tenhamos uma memória afetiva com o RPFC. O clube marcou-nos de alguma forma, seja na infância, adolescência, enfim, e é isso que também queremos resgatar com o museu: fazer com os que associados veteranos se emocionem ao se ver em algum momento no clube e que os novatos conheçam toda a trajetória do alvinegro, os fatos históricos, como a construção do próprio ginásio poliesportivo, até os dias atuais”, disse Leonardo Blazzi Parisi.

Membros da diretoria conheceram detalhes do novo projeto arquitetônico apresentado pela Trilhe Arquitetura e Engenharia

Marcelo Zanetti salientou que o desenvolvimento do novo projeto arquitetônico respeitará os parâmetros do Plano Diretor, bem como será englobado ao PDE – Plano de Desenvolvimento Esportivo, que já está sendo colocado em prática, com sucesso, pelo clube. “Queremos, com tudo isso, manter os associados, proporcionando um espaço cada vez mais moderno, porém sem perder ou esquecer a história que fez e faz do RPFC referência na cidade. Além disso, claro, conquistar novos associados, assim como o alvinegro vem conquistando nos últimos meses e, realmente, estamos muito satisfeitos ao notar que o trabalho desenvolvido pela nossa equipe está dando excelentes resultados. Melhorar, modernizar e, ao mesmo tempo, resgatar a memória afetiva dos rio-pardenses com o clube. Essa será a meta do novo Plano Diretor. Que a Trilhe seja muito bem vinda ao RPFC. Além de excelentes profissionais, também notamos em cada um deles um carinho especial com o alvinegro por ter feito parte de suas vidas. Sem dúvida, mais uma grande parceria que proporcionará excelentes resultados a todos”, concluiu o presidente.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores minhasaojose@uol.com.br