Lú Teixeira: Ela encontrou no cavalo a força e a coragem para enfrentar uma grande perda

http://www.minhasaojose.com.br

Dizem que o cão é o melhor amigo do homem mas, neste caso, o cavalo roubou a cena e fez com que uma jovem mulher criasse forças e muita coragem para enfrentar uma grande perda em sua vida. “Foi uma intuição que tive após algumas semanas dessa grande perda. Quis aprender a montar, pois sempre gostei de cavalos, paixão que acho que herdei de meu avô materno. Eu tinha que me reerguer e encontrei no cavalo esse apoio, essa ajuda que tanto precisava”, contou nossa entrevistada Luciane Teixeira.

Lú, como é carinhosamente chamada pelos amigos, iniciou as aulas de hipismo e equitação no Centro Hípico Xingu, onde permaneceu por seis anos. “E foi lá que tive a minha 1ª égua, a Cristal, um animal muito bonito que parecia que fazia uma conexão perfeita entre mim e o céu e me dava ânimo para continuar a viver”, afirmou.

Ela observou que por ser uma das almas mais evoluídas entre os animais, o cavalo entende e sente tudo que seu dono está passando, seja na alegria ou na tristeza. “É incrível o seu entendimento – eu converso mesmo com eles – fazia isso com a Cristal. Além disso, ela sabia exatamente como eu estava, emocionalmente falando, em determinados dias. A gente passa todos os sentimentos ao cavalo e ele sente tudo que estamos sentindo”.

O amor e a confiança entre Lú e sua égua Cristal: “conexão com o céu”

Após anos de convivência, eis que Lú teve que enfrentar mais uma perda: A morte da égua Cristal. “Foi mais um baque em minha vida. Teve dias de não conseguir levantar da cama, pois parecia que, novamente, tinha perdido minha força, que vinha da Cristal. Quando estava doente eu a chamava para se levantar do chão e ela, tão doce e inteligente, balançava a cabeça, tentava, mas em vão. Assim como quando tive minha primeira grande perda na vida, quase morri junto com minha querida égua”, lembrou, emocionada.

A PERDA ENCARADA COMO UMA NOVA OPORTUNIDADE NA VIDA

Lú teve que aprender novamente a lidar com um grande vazio, espaço esse que era preenchido por Cristal. “Desta vez e em toda minha vida pude contar com o incentivo de minha família, que sempre me apoiou a montar. Deus é tão bom que a partir da perda da Cristal criei coragem para tomar algumas atitudes que mudariam para sempre minha carreira esportiva. Eu precisava de novos ares, novos desafios. Perdi a Cristal, mas ganhei, sem dúvida, uma nova oportunidade”.

A mudança começou pelo local de treinamento, já que Lú passou a treinar no Centro de Treinamento Três Tambores, coordenado pelos treinadores Bruno Full e Isadora Machado, em São Sebastião da Grama. “Fui muito bem recebida e acolhida por lá. O Bruno entendeu exatamente o que eu queria e passei a me dedicar à modalidade Três Tambores, a qual enxerguei um progresso em toda minha trajetória no hipismo”.

Terapia: Lú disse que a rotina de treinos é intensa, mas sai deles renovada

Lú está treinando no CT há 8 meses, sendo seis deles com sua nova inspiração: o Dank Boy Troube, um cavalo garanhão de grande porte que está dando outro sentido à sua vida. “Ele me desafia a melhorar, a buscar o novo, a aprender, sempre. Saio das aulas cansada, pois o ritmo de treinos é intenso, mas renovada, com ânimo e muita força para enfrentar minhas perdas e vitórias do presente e passado. É uma grande terapia para mim”.

Para o futuro, além dos doces e bolos maravilhosos que faz, Lú pretende participar de competições em Três Tambores. “Estou treinando e me dedicando a isso e tenho certeza que estou no caminho certo, com o cavalo certo e no lugar certo”.

Lú e seu Dank Boy Troube: objetivo são as competições na modalidade Três Tambores
Para finalizar, ela deixou uma importante mensagem para aqueles que, como ela, já tiveram grandes perdas na vida. “Queria muito que minha história servisse de inspiração para que as pessoas não desanimassem após perder alguém especial. Deus coloca na vida de cada um oportunidades maravilhosas para termos ânimo e saber enfrentar nossas dores. Comigo foi através do cavalo, mas pode ser por meio de tantas outras coisas, seres… Basta enxerga-las com os olhos da esperança e do amor e… seguir em frente!”, concluiu Lú.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores minhasaojose@uol.com.br