Golpe do falso sequestro: Polícia Militar orienta sobre como as vítimas devem proceder

http://www.minhasaojose.com.br

Vez por outra eles acontecem e você já deve ter escutado algum relato de vítimas ou já foi a própria vítima deste tipo de crime: o golpe do falso sequestro. Nesta semana, novos relatos sobre ele surgiram aqui na cidade, principamente pela Internet. O grande problema é que, muitas vezes, a vítima não sabe como proceder ao receber a ligação dos bandidos e acaba caindo no golpe, inclusive perdendo dinheiro, além, é claro, do grande susto, que também pode comprometer a saúde.

Para orientar a população para que não caia no golpe e como proceder caso receba esses telefonemas, a reportagem entrou em contato com a  Polícia Militar, que, por meio do Sargento Gilmar Donizeti da Cruz, informou sobre o assunto.

Pelo relato das vítimas, esses telefonemas acontecem quase sempre de madrugada, sendo que os bandidos dizem que os filhos estão em poder deles. Essa verdadeira ‘tortura’ psicológica pode durar horas ao telefone, sendo que a finalidade é fazer com que a vítima faça depósitos ou transferências bancárias ao bandido.

“Quem recebe esse tipo de telefonema deve, primeiramente, manter a calma e, se possível, não passar nenhum nome ou dado da família ao bandido que está do outro lado da linha. A tensão e o medo muitas vezes fazem com que a própria vítima dê informações para que os bandidos possam extorqui-la”, destacou.

Outra orientação é que a vítima entre em contato imediatamente com os filhos, caso eles sejam o alvo do falso sequestro. “Mesmo que os bandidos digam para a vítima não ligar para os filhos, ela deve ligar e comprovar, claro sem que os bandidos percebam”.

O Sargento Gilmar orientou ainda para que as vítimas peçam características dos filhos aos bandidos como nome, cor do cabelo, etc. “Em se tratanto de um falso sequestro, eles não saberão informa-las. Essa atitude pode ajudar quando a vítima não conseguir falar com os filhos por telefone, por exemplo”.

Para finalizar, a orientação básica nestes casos é desligar o telefone. “Esse golpe do ‘falso sequestro’ tem características bem peculiares como o horário das ligações, sempre colocam alguém chorando ao fundo pedindo ajuda (como se fosse a pessoa sequestrada) e, claro, pedindo dinheiro para o ‘resgate’, portanto, ao notar isso, a vítima deve simplesmente desligar o telefone”, concluiu.

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br