Atendimentos em algumas Unidades de Saúde Municipais serão readequados

http://www.minhasaojose.com.br

A partir desta quarta-feira, 15 de abril, algumas unidades do serviço municipal de saúde passarão por readequação nos sistemas de atendimento, tendo em vista as alterações da rotina por conta da pandemia de coronavírus. O objetivo é facilitar o acesso da população, além de oferecer mais segurança aos profissionais de saúde.

Conforme anteriormente anunciado, o PPA Central passa a ser – temporariamente – unidade de referência para atendimento aos pacientes adultos e idosos, suspeitos de Covid-19. O local também oferecerá o serviço de renovação de receitas de medicamentos comuns ou controlados de uso contínuo, além das urgências corriqueiras em adultos como febre, dor de cabeça e crise hipertensiva.

Em razão desta mudança no PPA Central, os atendimentos de especialidades com os médicos Dr. Eliezer Gusmão e Dr. Marco Vedovato serão – temporariamente – realizados no espaço da Ortopedia.

Já o Centro de Referência em Pediatria – que mantêm os serviços de puericultura, teste do pezinho e atendimentos corriqueiros para crianças – também será exclusivo para aos casos de crianças com suspeitas de Covid-19.

O Pronto Socorro Municipal que já atende as urgências e emergências, passa a ser referência no atendimento dos casos de síndrome respiratória aguda grave cujos sintomas de febre, dificuldades para respirar e tosse seca indicam suspeita de contaminação por coronavírus.

É importante lembrar que as unidades de ESF, nos bairros Vale do Redentor, Natal Merli, Carlos Cassucci, Buenos Aires, Domingos de Sylos e Jardim São José/Vila Formosa continuam com os atendimentos para a substituição das receitas de medicamentos comuns ou controlados de uso contínuo, vacinação, pré-natal, puericultura e urgências corriqueiras. Além disso, as equipes de ESF também estão aptas à realização de triagem que possibilita agilidade na identificação dos casos suspeitos de Covid-19, e direcioná-los imediatamente à unidade de referência (PPA).

O Centro Odontológico, por enquanto, atende apenas de casos de urgência. No local, a equipe também pode realizar triagem e encaminhamento – para a unidade de referência (PPA) – de pacientes com suspeitas de contaminação por coronavírus.

Conforme lembra a coordenadora de atenção básica, enfermeira Juliana Flausino, no decorrer da estabilização da pandemia, as unidades básicas retornarão às rotinas e procedimentos progressivamente, inclusive com os agendamentos por telefone.

ORIENTAÇÕES À POPULAÇÃO
1. Evite aglomerações em ambientes fechados,
2. Todos os atendimentos e procedimentos devem ser agendados e programados, deem preferência ao agendamento e contatos via telefone. Lembre-se que ainda está indicado o isolamento social, então se organize para realizar o que for estritamente necessário e com segurança (siga as recomendações de prevenção);
3. Use máscara ao sair de casa;
4. Manter rotina frequente de higienização das mãos e objetos pessoais;
5. Se apresentar sintomas sugestivos de síndrome gripal, como febre, tosse ou desconforto respiratório dirija-se a Unidade de Referência utilizando máscara ou ligue em uma Unidade de saúde para esclarecimentos;
6. Na Unidade de Referência solicite ser direcionado para um local reservado, confirmar se é caso suspeito, e seguir o fluxo definido por cada Unidade;
7. Manter sempre a distância mínima recomendada de 1 (um) metro entre as pessoas, obedecendo sinalizações e espaços disponíveis. Sabemos que essa ação pode gerar a criação de longas filas, porém é necessário;
8. As consultas de rotina devem retornar progressivamente, de acordo com o planejamento, necessidades e segurança de cada equipe e comunidade. Devem ser agendadas e programadas, restringindo ao máximo acompanhante e tempo de permanência no serviço. Ligue em sua Unidade de Saúde de referência para esclarecimentos;
9. As receitas de uso contínuo mantêm sua validade ampliada;
10. Respeite barreiras físicas e as demarcações dos espaços de segurança nas Unidades de Saúde;
11. Se necessário, entre em contato com o Agente Comunitário de Saúde (ACS) de sua área, que poderão realizar visitas domiciliares, focando nesse momento no cadastramento, na dengue com verificação de criadouros e orientação de prevenção do COVID 19. As visitas serão realizadas no portão e com limite seguro de distância de ao menos 1 (um) metro. Os ACS poderão, por exemplo, levar receitas a usuários idosos, levar insumos de crônicos para o domicílio, etc.;
12. Importante que os pacientes que estão em isolamento domiciliar mantenham contato com sua equipe de referência, para monitoramento de sua situação.

As informações são da Assessoria de Imprensa da Prefeitura.

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br