Agenor Ribeiro Netto recebeu o título de Cidadão Rio-Pardense

http://www.minhasaojose.com.br

Muito emocionado e grato pela lembrança, ele relembrou alguns dos inúmeros trabalhos realizados ao longo dos 28 anos que residiu em São José

Reportagem e texto: Natália Tiezzi Manetta

Cãmara ficou repleta de amigos e admiradores do trabalho que Agenor desempenhou pela cidade

O maestro Agenor Ribeiro Netto recebeu o título de Cidadão Rio-Pardense, outorgado pela Câmara Municipal, em sessão solene na noite de terça-feira, dia 2. A indicação foi feita através do vereador Pedro Giantomassi. Natural de Caconde, Agenor residiu por quase 30 anos aqui e nunca escondeu seu carinho e admiração pela cidade e pelos rio-pardenses.

A Câmara ficou repleta de amigos e pessoas que admiram o trabalho de Agenor, não apenas por São José, mas em todas as cidades onde já residiu. O presidente da Câmara, Luís Henrique Artiolli Tobias, lembrou dos tempos em que Agenor comandou a Fanfarra da Guarda Mirim, projeto em que o próprio Tobias participou. Outra cidadã que destacou o incansável trabalho do homenageado, principalmente voltado aos jovens, foi a dentista Ana Fontão, que representou a população naquele momento. “Quantos jovens você, Agenor, conseguiu encaminhar para o esporte, às artes, por meio de sua vontade, dedicação e empenho em todas as suas ações junto ao Poder Público! Só temos que agradecer por tudo que fez por nós, pela nossa São José e pelas pessoas e famílias que você, de alguma forma, auxiliou”, disse.

Agenor se emocionou diversas vezes durante a homenagem e, atento, ouviu as inúmeras manifestações de carinho e gratidão de amigos e familiares

O Presidente do Departamento de Esportes e Cultura, Iuri Abrão, lembrou, com muito carinho e respeito, a época em que Agenor chegou a São José para formar uma equipe de Natação na cidade e ele fez parte dessa equipe, conquistando inúmeros títulos. “Como dizem, sou ‘cria’ do Agenor. Impossível não se recordar de todos os desafios, os momentos bons e ruins ao longo dessa trajetória na Natação. Agradece-lo é pouco diante de tudo que proporcionou não apenas a mim, mas a inúmeros atletas que ele ajudou a formar e a se destacar no cenário nacional e mundial deste esporte”.

Com sua família presente, Agenor também recebeu uma emocionante homenagem da filha, Fabiana. “Você, pai, transborda: sentimentos, ações, vontade, dedicação. É verdadeiro, honesto, sincero. Nosso orgulho. Muito obrigada ao vereador Pedro, à Câmara e a todos os presentes aqui hoje para homenagear essa pessoa tão especial em nossas vidas e que merece todas as homenagens não apenas pelo que fez, mas pelo ser humano e cidadão que é”.

Quem também se emocionou ao mencionar Agenor, principalmente pela relação profissional com sua família, foi a assessora parlamentar da Câmara, a jornalista Giselle Torres Biaco. “Gratidão. Essa é a palavra e o maior sentimento que temos por você, querido amigo”. Com os olhos marejados, ela se recordou do pai, o saudoso Fernando Torres, que por anos acompanhou Agenor na organização e apresentação do FEMP – Festival de Música da Primavera.

Muito emocionado, Agenor disse que se sentiu extremamente honrado em receber a homenagem. “Estou muito, mas muito feliz mesmo por esse reconhecimento não apenas da Câmara, mas creio que da população rio-pardense por essas quase três décadas que trabalhei por e para São José, seja na área de Esportes, Cultura, Educação. Agradeço a Deus por tudo isso que desempenhei não ter sido em vão e passado em branco”, destacou o maestro, que atualmente reside em Poços de Caldas/MG.

Com seu humor peculiar, Agenor se divertiu relembrando momentos em que foi técnico da equipe de Natação do RPFC: “Consegui convencer os atletas a treinarem de madrugada e eles treinavam”, recordou

ALGUNS PROJETOS E TRABALHOS DESENVOLVIDOS POR AGENOR EM SÃO JOSÉ

Agenor foi o criador da Feira do Artesanato, em 1985; criou o FEMP, o ARQUIS- Museu da Imagem e do Som. Também é o criador da Medalha do Mérito Cultural Germinal Artese e a Fanfarra da Guarda Mirim. Criou o Projeto Cinema nos Bairros, o FEST VÍDEO 5, evento que ganhou destaque na mídia paulista e que levou Agenor a uma indicação da REDE EPTV para o PROFESSOR 2.000 da Rede Globo. Fundou o Grupo Seresteiro Vozes Ao luar; criou o Festival Municipal de Fanfarras; a Festa da Terra; o Carnaval da Perimetral; a Orquestra de Cordas, que posteriormente se transformou no Projeto Shalom. Ele também foi o criador da Fábrica de Expressão e do Teatro da mesma. Na música, ele também criou a Oficina Livre de Música Maestro Neves, que entregou a seu sucessor com quase 500 alunos; a Orquestra Jazz Sinfônica; Formou e transformou o Forró Xodó e fez a Tartaruga Dançante (discoteca)

No Esporte, Agenor formou a equipe de Natação do Rio Pardo Futebol Clube. Na presidência do DECET, ele criou toda a estrutura de Escolinhas de Esporte, que está ativa ate hoje; promoveu a 1ª Prova de Kart da história da cidade; o Campeonato de Autocross, com Motocross e Paraquedismo; criou o Passeio a Pé ao Sítio Novo e reativou o JOSI – Jogos da Semana Euclidiana e criou a equipe de Canoagem Adrenalina Legal.

Agenor recebendo o título de Cidadão Rio-Pardense pelas mãos do vereador Pedro Giantomassi, que fez a indicação à Câmara
http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br