Voluntária Zezé Satorres é homenageada na Câmara pelo Dia da Mulher

http://www.minhasaojose.com.br
A homenageada recebendo a Moção pelo Dia da Mulher da vice prefeita Algemira Pinheiro e da vereadora Lúcia Libânio

Na tarde de terça-feira, dia 8, a Câmara Municipal promoveu homenagem em alusão ao Dia Internacional da Mulher, a qual é realizada desde 2004, quando foi regulamentada e incluída no calendário oficial de eventos da Casa Legislativa.

A homenageada deste ano, representando as mulheres rio-pardenses, foi Maria José de Souza Satorres, a popular Zezé, que foi indicada pela vereadora Lúcia Libânio devido às décadas dedicadas ao trabalho voluntário.

Além dos vereadores, a vice-prefeita Algemira Pinheiro de Souza, os alunos do 3º Ano do Ensino Médio da E.E. “Dr. Cândido Rodrigues”, além do marido da homenageada, senhor Wilson Satorres, também estiveram presentes ao plenário. A primeira-dama Cristiane Tozini Zanetti, que foi convidada à homenagem, não pode comparecer por motivos de saúde, justificando, assim, sua ausência.

Durante a homenagem, apenas mulheres compuseram a Mesa. O presidente da Casa, vereador professor Rafael Kocian quebrou o protocolo de presidir os trabalhos, passando-os à condução da vice-presidente, vereadora Lúcia Libânio, que juntamente com a vice-prefeita, dona Algemira, e a vereadora Thais Nogueira também estiveram presentes a Mesa.

O cerimonial foi conduzido pela chefe de gabinete parlamentar, Natália Tiezzi Manetta, que passou a palavra à vereadora Lúcia Libânio, que destacou a importância da mulher nas mais diversas esferas da sociedade. “Não é fácil ser mulher, mãe, dona de casa, executiva, entre tantas outras tarefas que desempenhamos. Que possamos sempre ter o direito de escolher o que desejamos ser e que saibamos nos valorizar, nos respeitar enquanto mulheres. Dizem que por trás de um homem bem sucedido há sempre uma mulher, mas a mulher também pode e deve estar à frente do homem na sociedade e que diferença fazemos em todas as suas esferas, inclusive aqui na Câmara, onde, apesar de sermos apenas duas em um grupo de 13 vereadores, todos nos ouvem, nos respeitam e nos dão voz”.

Lúcia também ressaltou os desafios e a gratidão que o trabalho voluntário proporciona. “A amiga Zezé é voluntária, assim como eu, há décadas e o voluntariado não é fácil, entretanto é tão gratificante poder ajudar o próximo, poder estender a mão aos que mais necessitam sem esperar nada em troca. Aos jovens que estão aqui presentes hoje, recomendo o trabalho voluntário, pois é de grande valia ao crescimento pessoal e profissional”.

Ao final de sua fala, Lúcia agradeceu à Maria José pela dedicação, empenho e amor com que sempre realiza o voluntariado, estendendo os cumprimentos também a todas as mulheres, em especial às que fazem parte da atual gestão.

Zezé agradeceu a todos pela homenagem e disse o quão gratificante é o trabalho voluntário, sendo que ressaltou que não faz nada sozinha no voluntariado

O VOLUNTARIADO COMO OPÇÃO DE VIDA

Durante a apresentação da homenageada, a jornalista Natália Tiezzi destacou um pouco dos trabalhos voluntários de Maria José, que realmente fez do voluntariado uma opção de vida.

“O que dizer de uma mulher tão marcante na vida de tanta gente, tantas entidades e instituições? Zezé, como é popularmente conhecida, tem o dom de ajudar, de estender a mão àqueles que mais precisam e que aprendeu que para auxiliar o próximo não precisa ter dinheiro, é preciso ter vontade, ter ação!

Tataraneta de barões do café, Zezé aprendeu cedo a arte do voluntariado. Ela contou que os avós também tinham prazer em ajudar, mesmo que com um prato de comida, muitas vezes feito na hora pela saudosa avó a pedido do avô, que ficava na porta de casa conversando com o mendigo, ‘pedinte’, enquanto a comida estava sendo preparada.

O trabalho voluntário de Zezé começou há décadas, juntamente com o marido, senhor Wilson, na realização de Leilões em prol de entidades beneficentes.

Zezé também é voluntária na arrecadação de alimentos e organização de eventos em diversas Paróquias, inclusive na Fazenda Santa Helena, onde muito colaborou na integração e atividades daquela comunidade.

Mulher de muita fé, ela disse que Nossa Senhora Aparecida sempre a coloca diante de alguma situação que a leve a auxiliar a quem mais precisa.

Discreta, mas muito ativa naquilo que se propõe a fazer para ajudar os mais necessitados, Zezé também é voluntária por mais de 15 anos no Asilo Lar de Jesus.

Nesta questão do voluntariado, tão importante e essencial nestes dias difíceis de pandemia e até de guerra que o mundo vivencia, seu trabalho, Zezé, nos enche de orgulho, de alegria, de esperança de que ainda podemos esperar o bem do ser humano”.

A homenageada observou que “em todos esses anos, meu sentimento é de gratidão por ter auxiliado muita gente que realmente precisava, instituições, igrejas, enfim. Quando nos propomos a ajudar, mais pessoas também se propõe e isso é muito importante e gratificante, pois estamos estimulando o bem. Muita gente não sabe como ajudar e pensa que só se ajuda com dinheiro e isso não é verdade. Podemos ajudar de muitas formas: basta querer e fazer”, afirmou, agradecendo, muito emocionada pela homenagem.

Após, a Moção pelo Dia da Mulher foi entregue à Maria José pela vereadora Lúcia Libânio, acompanhada pela vice-prefeita Algemira Pinheiro.

A Câmara também ofereceu flores à homenageada, que foram entregues pela vereadora Thais Nogueira e pela diretora administrativa e legislativa, Luciana Perussi.

Ao final da homenagem, o presidente da Câmara, vereador professor Rafael Kocian também parabenizou Maria José pelo importante trabalho voluntário e a todas as mulheres que de dentro de suas casas ou fora delas fazem a diferença na sociedade.

CONFIRA MAIS ALGUNS MOMENTOS DA HOMENAGEM

Texto e fotos: Natália Tiezzi – Assessoria Parlamentar da Câmara Municipal.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br