Rio Pardo 2050 e os jovens: Como serão os trabalhos e os estudos pós pandemia?

http://www.minhasaojose.com.br

Projeto está promovendo pesquisas direcionadas à juventude rio-pardense, bem como lives com conteúdos relevantes em diversas áreas

Na próxima semana, o Projeto Rio Pardo 2050 iniciará a realização de questionários direcionados ao público jovem rio-pardense. Além das redes sociais e site oficial, a Agência de Desenvolvimento entrou contato com escolas, universidades, entre outras instituições de ensino, inclusive esportes, para parcerias no tocante ao envio dos questionários à juventude.

Entre outros dados, a intenção da pesquisa é saber quais as dificuldades que os jovens encontram na cidade em diversos segmentos, principalmente voltados à qualificação profissional e mercado de trabalho, assim como na sua qualidade de vida, objetivos que o Projeto pretende auxiliar o município a médio e longo prazo.

Apesar das mudanças ocasionadas com o isolamento social no próprio Rio Pardo 2050, o Projeto também iniciou nesta semana uma programação de lives, com assuntos que vão desde a Agricultura, área vigente e com boas perspectivas na cidade, já que sua base econômica ainda é agrícola, além de Comércio, Tecnologia, Turismo e Indústria, outras frentes que fazem parte do plano de desenvolvimento do Rio Pardo 2050. As lives podem ser acompanhadas através das plataformas oficiais do Rio Pardo 2050 no Facebook, Instagram e no site www.riopardo2050.com.br

O MERCADO DE TRABALHO E O ENSINO A DISTÂNCIA

Com a pandemia causada pelo COVID-19, as formas comerciais de compra e venda, bem como inúmeras áreas de atuação profissional tiveram que passar por mudanças e adaptações. As relações pessoais deram lugar aos encontros virtuais, ou seja, a forma de trabalhar se modificou: os grandes espaços das empresas com suas dezenas de colaboradores em um escritório deram lugar ao solitário home office.

Talvez os jovens que já estão no mercado de trabalho tenham sentido menos os reflexos dessa nova forma de interação online, do que pessoas com décadas de experiência profissional, embora muitos deles relatem que sentem falta do contato humano na hora de trabalhar.

Profissões despontaram durante a pandemia, a exemplo dos cuidadores, atendentes de farmácia, logística (gerenciamento de produção) e o criador de APP’s (Aplicativos), não apenas para a área comercial, como também na Saúde, na Educação e no Lazer.

No pós-pandemia, essas profissões devem continuar em destaque devido as mudanças não momentâneas, como é o caso dos aplicativos, por exemplo. O comércio descobriu uma nova forma de vendas virtuais e com uso de aplicativos, que possivelmente não será esquecido mesmo com o fim do isolamento social.

A forma de estudar e se qualificar também se modificou. O Ensino à Distância (EAD) e o Ensino Remoto, com lives, já eram tendências antes da pandemia e serão opções para muita gente que precisa se qualificar, mas não dispõe de tempo e nem muitos recursos financeiros, como é o caso de muitos jovens.

As pesquisas promovidas pelo Rio Pardo 2050 também objetivam saber o que os jovens almejam com relação às perspectivas de estudo, qualificação e trabalho. Após o fechamento dessa etapa de aplicação dos questionários, novas diretrizes serão traçadas, inclusive com panoramas que poderão ser apresentados às instituições de ensino, empresas e indústrias do município, para oferecer aos jovens estes novos caminhos que virão, de modo a garantir que eles se estabeleçam aqui, tenham oportunidades de emprego ou que possam desenvolver seu próprio negócio na cidade. Para participar da pesquisa, os jovens de 16 a 25 anos moradores de São José do Rio Pardo devem responder ao questionário através do link https://bit.ly/2JjovFm  

Natália Tiezzi Manetta – Assessoria de Imprensa Projeto Rio Pardo 2050.

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br