Diretor Iuri Antônio destaca frentes de trabalho e ações à preservação do Meio Ambiente em Rio Pardo

http://www.minhasaojose.com.br

Na Tribuna Livre da Câmara, que ocorreu terça-feira, dia 21, o Diretor de Meio Ambiente Iuri David Antônio destacou frentes de trabalho e ações que estão sendo desenvolvidas pela diretoria, a qual faz parte da Secretaria Municipal de Agricultura, para preservação ambiental em São José do Rio Pardo.
Iuri é Engenheiro Ambiental graduado pela UNESP de Rio Claro e sua explanação na Tribuna foi a apresentação de seu projeto ao Executivo, feita meses atrás, quando foi designado ao cargo. O pedido à participação de Iuri na Tribuna Livre foi feito pelo vereador Pedro Giantomassi e aprovado em plenário.
O Diretor de Meio Ambiente iniciou sua fala destacando os planos de trabalho, sendo que alguns já estão sendo desenvolvidos, a exemplo da Arborização Urbana. “Já criamos o Código Municipal de Arborização Urbana, que é nosso instrumento jurídico para embasar ações e punir infrações, emitir laudos e demais regras sobre plantio, podas, etc”, destacou.
Dentro dessas ações de trabalho também compreendem a elaboração do Plano Municipal de Arborização Urbana, com levantamento quali e quantitativo, que será realizado a partir de pesquisas a campo, em todos os bairros da cidade, para levantar dados sobre a cobertura de área verde, sendo uma ação a longo prazo.
O município também contará com um Guia de Arborização Urbana, um manual técnico com orientações gerais, inclusive aos munícipes com informações até mesmo de que árvore é mais adequada para se plantar à frente dos imóveis. “O que vemos muito aqui em Rio Pardo são árvores totalmente fora dos padrões que são plantadas à frente das casas, o que podem causar danos nas calçadas, causar acidentes, no caso de árvores frutíferas de grande porte como mangueiras, abacateiros. Este guia norteará os munícipes também neste sentido”, observou.
Outra frente de trabalho destacada por Iuri foi com relação aos Resíduos Sólidos, que, basicamente pretende estruturar o Programa Recicla São José; a Criação do Plano Municipal de Resíduos da Construção Civil, com a implantação de Usina de Reciclagem, Área de Transbordo, Aterro e Banco Municipal de Excedente.
“Inclusive já estamos trabalhando no projeto de recolhimento de excedentes de construções para destinação a pessoas de poder aquisitivo mais baixo, mas que precisam do material para utilização em suas construções. Deste modo não há perca nem descarte irregular desses excedentes. Praticamente tudo é aproveitado”, explicou.
Ainda nesta frente de trabalho, Iuri destacou a criação dos Pontos de Entrega Voluntária (Ecopontos), que já estão sendo levantados os locais para implantação, sendo que a ideia é instalar ao menos um deles em cada região da cidade, e o “Cata Bagulho”, que será o recolhimento de objetos maiores, como móveis velhos, etc.
Outra frente de trabalho que a Diretoria Ambiental pretende avançar, pois já há projetos sendo desenvolvidos, é o Manejo Florestal, com a elaboração do projeto do Parque Linear Rio Pardo; a Criação do Programa Municipal de Reflorestamento Urbano/Rural, que está ocorrendo dentro do Programa AGROREDE, com a participação de ao menos sete produtores rurais, o qual prevê o pagamento por serviços ambientais, o fortalecimento do Viveiro Municipal e programa de combate a incêndios.
“A intenção é que nos próximos 3 anos e meio sejam plantadas 1 milhão de árvores em propriedades rurais, com mudas doadas inclusive por meio do Viveiro Municipal, para incentivar e conscientizar os produtores rurais da importância da conservação das áreas de preservação permanente (APP). Destaco que nos próximos anos o maior problema do município poderá ser a falta de água. Essas áreas de preservação, o reflorestamento precisa acontecer para que não ocorra assoreamento dos rios, como temos visto nos leitos”, alertou.
Dentro do mesmo plano, Iuri citou a ressignificação da Ilha São Pedro, onde também serão realizados projetos de Educação Ambiental, principalmente voltados às crianças e adolescentes.
Inclusive, a Educação Ambiental é mais uma frente de trabalho proposta pelo Diretor de Meio Ambiente para que seja implantada no município. Sobre o tema, Iuri destacou a viabilização da Agenda Ambiental na Administração Pública, a implantação do Projeto Sala Verde – Centro de Formação Ambiental e a criação das “Olimpíadas Ambientais”, uma parceria com o DEC e a Secretaria Municipal de Educação, cujo objetivo é informar e fomentar ações ambientais no âmbito escolar.
Após a explanação, Iuri respondeu aos questionamentos dos vereadores, que se disseram solícitos a alguns projetos apresentados.
O presidente da Casa, vereador professor Rafael Kocian agradeceu a presença de Iuri e reforçou a ideia de que a Câmara estará sempre aberta às propostas, discussões e apoiará ações, principalmente ligadas à Educação Ambiental em São José do Rio Pardo.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br
%d blogueiros gostam disto: