UNIP disponibiliza neste dia 6 conteúdo sobre palestra “A importância da EAD na formação de professores no atual cenário educacional brasileiro”

http://www.minhasaojose.com.br

A Educação a Distância (EAD) conquistou seu lugar entre os que desejam ingressar no Ensino Superior. O preconceito deu lugar à credibilidade e as vantagens – flexibilidade de horários, valores das mensalidades mais acessíveis, diploma com o mesmo valor do ensino presencial, entre outros, têm seu papel no crescimento.

Para se ter uma ideia, segundo o Censo da Educação Superior de 2019, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, o INEP, em 10 anos (de 2009 a 2019), os estudantes que preferiram o EAD aumentaram de 330 mil para mais de um milhão e meio.

Em cursos de Licenciatura, isto é, aqueles que habilitam professores a ministrar aulas, o destaque também ‘salta aos olhos’: ainda de acordo com o Inep, as licenciaturas têm a maior porcentagem de alunos matriculados na modalidade EAD; são cerca de 55% dos alunos brasileiros que optaram por ela.

Para falar sobre “A importância da EAD na formação de professores no atual cenário educacional brasileiro”, a UNIP convidou seu coordenador-geral de Pedagogia, Prof. Dr. Nonato Assis de Miranda, para ministrar palestra sobre o assunto.

O conteúdo gravado estará à disposição do internauta hoje, 6 de abril, às 18h, nas redes oficiais da UNIP no Youtube, Instagram (IGTV), Linkedin e Facebook.

No vídeo, o internauta conhecerá, com detalhes, os pontos a seguir:

Como pode ser avaliada a EAD no Brasil hoje? Qual sua importância?

Com a pandemia, há uma tendência para o aumento da procura por cursos a distância?

Segundo o Censo do INEP, de 2009 a 2019, a modalidade EaD teve um aumento de 378,9% em matrículas de ingressantes. Está surgindo um novo perfil de aluno?

A pandemia causou mudanças significativas e imediatas no cenário educacional. Quais são os novos paradigmas da educação?

O que são metodologias ativas no ensino a distância? A pandemia está impulsionando o uso delas?

O ensino híbrido – presencial e a distância – é o formato ideal para os próximos anos?

O aluno do curso EAD consegue ter o mesmo aproveitamento de um aluno que faz o mesmo curso presencial?

O mercado de trabalho na área da Pedagogia trata com igualdade os alunos que concluem cursos a distância e/ou presencial?

Nonato Assis de Miranda é Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), atuou na educação básica por mais de 30 anos como professor e diretor de escola.

Atua como professor e coordenador pedagógico no curso de Pedagogia da UNIP, nas modalidades presencial e a distância. Desenvolve pesquisas no campo da Educação, notadamente nas áreas de política, Gestão da Educação e Formação de Professores.

Não perca! Acesse:

https://www.youtube.com/user/UNIPOficial

https://www.linkedin.com/school/unip/

https://www.instagram.com/_unipoficial/?hl=pt-brhttps://www.facebook.com/UNIPoficial

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br
Secured By miniOrange