Saúde Ocular: Os cuidados com os olhos no clima seco e de ventanias

http://www.minhasaojose.com.br

Oftalmologista Fábio Ferreira falou sobre como tratar o olho seco’ e os perigos do uso de colírios sem indicação médica

Reportagem e texto: Natália Tiezzi Manetta

Não é apenas o sistema respiratório que tende a ficar comprometido com esse clima seco e de muita ventania neste final de inverno. Os olhos também requerem cuidados especiais, principalmente para evitar um dos problemas mais comuns desta época: o olho seco.

Em entrevista ao site, o oftalmologista Fábio Ferreira explicou quais os principais sintomas, como trata-los, bem como quem está mais propício a desenvolve-los. O especialista destacou ainda alguns hábitos profissionais que também podem desencadear irritações oculares, como uso de computadores e celulares sem o devido ‘descanso’ para os olhos.

“Esse clima é bem propício para desencadear o chamado olho seco devido ao vento, que é secativo às lagrimas, ou seja, a evaporação dela é maior. Idosos também tendem a desenvolve-lo, pois a produção lacrimal é menor. A pouca produção de lágrima pode gerar incômodos como ardência, irritação (olhos vermelhos) e embaçamento da visão”, explicou.

Para aqueles que trabalham à frente de computadores e celulares, os sintomas podem ser os mesmos. A recomendação do médico é ‘descansar’ os olhos pelo menos por cinco minutos a cada hora à frente das telas, bem como criar o hábito de piscar mais vezes. “Piscar espalha a lágrima, que é essencial para a lubrificação ocular. Portanto, quem trabalha diretamente com as telas que geram estímulo aos olhos precisam criar o hábito de piscar mais para lubrificar e evitar estes problemas oculares”.

Outra dica para evitar o olho seco é a hidratação. “Além de beber muita água, as pessoas também podem utilizar bacias com água ou umificadores para tornar os ambientes mais úmidos. Tudo isso ajuda a evitar esses problemas, bem como a conjuntivite, que é a inflamação da conjuntiva, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras, podendo ser infecciosa ou alérgica”.

Outro cuidado fundamental para evitar qualquer tipo de problema ocular é não coçar os olhos. “O ato de coçar os olhos é tão grave quanto a própria doença, pois pode causar patologias que levam até mesmo à cegueira”.

Se a pessoa estiver com qualquer incômodo, o recomendado é procurar um oftalmologista, inclusive para evitar a automedicação. “Colírios usados indiscriminadamente ou sem prescrição médica podem comprometer ainda mais a visão. Mesmo no caso do olho seco, cuja recomendação é o uso de colírio de resposição de lágrima, o paciente deve procurar um especialista”, observou Fábio Ferreira.

CRIANÇAS TAMBÉM DEVEM FAZER CONSULTAS AO OFTALMOLOGISTA

Fábio Ferreira recomendou que crianças até 3 anos devem passar por uma consulta no oftalmologista por precaução. Já os adultos com mais de 35 anos, a visita ao especialista deve ser pelo menos uma vez ao ano. “Nos bebês e crianças recomendo para o diagnóstico precoce das doenças oculares. Nos adultos é importante medir a pressão nos olhos, sendo que a pressão alta é o Glaucoma, que pode também pode levar à cegueira. Assim, é melhor prevenir do que remediar. Como acontece com o coração, os olhos saudáveis são aqueles que você nem sente que existem. E quando você passa a sentir alguma coisa é bem provável que algo não esteja bem”, concluiu.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br