Santa Casa promove campanha de orientação à Sepse

http://www.minhasaojose.com.br
Diversos setores e suas equipes participaram da campanha, desenvolvida pelo CCIH e Educação Continuada

Texto: Natália Tiezzi (Assessoria de Imprensa Santa Casa/SAVISA)

Na segunda semana de setembro, a Santa Casa de Misericórdia de São José do Rio Pardo promoveu uma campanha de orientação à Sepse, que é uma inflamação generalizada do organismo contra uma infecção que pode estar localizada em qualquer órgão.

A campanha foi idealizada e colocada em prática pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), Educação Continuada, com apoio da gerência de Enfermagem e Superintendência. A equipe de Enfermagem, médicos, fisioterapia participaram da campanha, que também foi apoiada pelos setores de Nutrição, Assistência Social, Internação, SAVISA e Compras, e cujo objetivo foi orientar quanto aos cuidados relativos à Sepse.

“Dia 13 de setembro é o Dia Mundial da Sepse, que é a principal causa de morte nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e uma das principais causas de mortalidade hospitalar tardia, superando o infarto do miocárdio e o câncer. Tem alta mortalidade no país, chegando a 65% dos casos, enquanto a média mundial está em torno de 30-40%. Segundo um levantamento feito pelo estudo mundial conhecido como Progress, a mortalidade da sepse no Brasil é maior que a de países como Índia e a Argentina. Por isso tomamos essa iniciativa de informar e orientar as equipes médicas e de enfermagem sobre a importância do diagnóstico e cuidados acerca da Sepse”, informou a enfermeira Fernanda Gabnai Ferreira da Silva Jacinto, da CCIH.

Kit representando as etapas ao tratamento e medicamentos para orientação foram entregues às equipes

Os principais sintomas da Sepse são: febre alta, fraqueza, enjoos, vômitos, diarreia, tremores, arrepios, taquicardia, frequência cardíaca alta, calafrios, alteração do nível de consciência, convulsões, alterações da circulação periférica, manifestações cutâneas, diminuição da quantidade de urina e hipoglicemia (nível baixo de açúcar no sangue).

“Quanto mais cedo o tratamento for iniciado, maiores serão as chances de sucesso, evitando a falência dos órgãos internos, coma e consequente morte. Para chamar a atenção das equipes que participaram da campanha, montamos kits para mostrar as etapas dos cuidados e gostaríamos de agradecer à diretora da Santa Casa, Jane Santurbano, pelo apoio à nossa campanha”, finalizou Fernanda.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br
%d blogueiros gostam disto: