Ricardo Silva: Ele perdeu o emprego e se tornou o dono do próprio negócio

http://www.minhasaojose.com.br
O técnico eletrotécnico está há um ano à frente da R/A Soluções Elétricas e se diz realizado profissionalmente

Reportagem e texto: Natália Tiezzi

Nem sempre a crise é a responsável pela mudança na vida profissional de uma pessoa. A falta de valorização, perspectiva de crescimento e novas oportunidades fazem com que o trabalhador comece a pensar em novas possibilidades de trabalho e a demissão se torna muito mais uma aliada do que uma inimiga neste processo.

Obviamente ninguém está preparado para enfrentar a perda de um emprego, entretanto, na reportagem de hoje, as adversidades realmente se tornaram novas chances não apenas para trabalhar, mas para aprender, aprimorar conhecimento, porém, ao invés de colaborador, sendo o dono do próprio negócio.

E foi exatamente após perder o emprego que o técnico eletrotécnico Ricardo Alexandre Manetta da Silva deu uma guinada em sua vida profissional e há exato um ano iniciou a R/A Soluções Elétricas. Durante a entrevista, ele contou sobre o novo trabalho e garantiu que, mesmo diante dos inúmeros obstáculos que enfrentou, não voltaria a ser funcionário. “Minha vontade é crescer e me aprimorar no meu próprio negócio”, disse.

Ele, que e casado e pai de uma criança de 5 anos, falou da satisfação em poder trabalhar na área que gosta e por conta própria. Mas, nada disso seria possível sem o apoio da esposa, Micaela, que atualmente o auxilia no novo negócio.

Confira, abaixo, a entrevista na íntegra e, assim como o Ricardo, você, que por ventura perdeu seu emprego, também se inspire a recomeçar e, quem sabe, não ser o próximo empreendedor.

Ricardo, por quanto tempo você trabalhou como colaborador e como recebeu a notícia da demissão?

Ricardo Alexandre Manetta da Silva: Trabalhei por oito anos como funcionário e, sinceramente, a notícia da demissão não me surpreendeu, embora sempre me dispus a fazer o melhor enquanto colaborador, mas não tinha valorização e isso faz falta. No dia que me disseram sobre a perda do emprego encarei a situação com tranquilidade e cabeça erguida. Antes da demissão eu já estava estudando para investir em mim mesmo. Hoje enxergo que aquela demissão abriu meus caminhos para novos horizontes e a possibilidade de realizar um sonho.

Por que optou por abrir um negócio próprio e quando a R/A iniciou suas atividades?

Antes da empresa eu fazia bicos como eletricista nos horários vagos e aos poucos fui tendo uma visão que poderia tentar mudar a minha vida saindo do rotineiro e com a possibilidade de, digamos, ser ‘dono do próprio negócio’. E eu arrisquei! A R/A iniciou em 19 de junho de 2019, exato um ano. Porém, trabalho no ramo de eletricista há 9.

Qual foi a principal dificuldade que enfrentou no início dos negócios?

Acredito que a concorrência com pessoas que trabalhavam a mais tempo na profissão, já que eu não era tão conhecido. Foi então que também comecei a usar as redes sociais para promover a empresa e falar um pouco sobre meus serviços. Neste sentido e também ao meu lado, em diversos trabalhos, a Micaela, minha esposa, me ajuda muito.

O ritmo de serviço ficou mais intenso? Cite alguns trabalhos que você promove na R/A.

Ficou mais intenso sim, pois geralmente o trabalho é realizado das 7h00 às 18h00 e algumas vezes quando o cliente necessita de socorro urgente. Na R/A presto os seguintes serviços: elétrica de baixa tensão, residencial, rural, comercial, industrial e predial. Além disso também assino projetos e faço acompanhamentos de obra, pequenos reparos, enfim, tudo que envolve o trabalho de eletricista, que é uma paixão em minha vida.

Hoje, se tivesse oportunidade, voltaria a trabalhar em alguma empresa ou continuariam com o próprio negócio?

Mesmo diante de dificuldades que são bem diferentes das que enfrentava quando era funcionário eu continuaria com meu próprio negócio. A R/A é a realização de um sonho pessoal e profissional, onde posso realmente mostrar meu potencial, aprimorar meus conhecimentos, ajudando meu próprio negócio a se desenvolver . E isso só depende de mim, do meu esforço e dedicação.

Já que tocou neste assunto, qual a maior satisfação e a principal lição que esse trabalho está trazendo a você?

A maior satisfação é em atender clientes que reconhecem e valorizam nosso trabalho, além de fidelizar clientes fazendo um serviço impecável (sem gambiarras), trabalhando sempre com transparência. A lição é que mesmo sendo muito difícil se manter autônomo na situação atual em que nosso país está vivendo vale a pena continuar, pois a recompensa também é a gratidão dos clientes. Isso me estimula a fazer meu trabalho cada vez mais com amor e dedicação.

Como você mesmo citou, a R/A é a realização de um sonho. O que vocês diria às pessoas que tem uma ideia, mas não tem coragem de coloca-la em prática?

Diria para que elas nunca deixem o medo à frente da situação. O segredo é colocar Deus na frente de tudo e ter coragem para seguir, sempre tendo força e determinação. Eu mesmo sei que quando comecei a trabalhar como autônomo muitos não acreditavam no meu potencial mas minha confiança se pôs em Deus e fui seguindo em frente. O segredo é nunca desistir dos nossos sonhos e, claro, confiar em si mesmo e agir.

Além das instalações residenciais, Ricardo também presta serviço em propriedades rurais e faz acompanhamento de projetos de obras do início ao fim da construção

Para quem ainda não conhece, a R/A Soluções Elétricas está no Facebook e atende pelos seguintes telefones: (19) 997574559 e (19) 996224922 (WhatsApp).

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br