Homenagem: Marlon Callegari da Silva – um amigo-irmão

http://www.minhasaojose.com.br

Texto: Natália Tiezzi

Amigos internautas. Hoje, domingo, 7 de novembro, o www.minhasaojose.com.br homenageia, através do espaço Conta Pra Mim!”, um rio-pardense muito querido e que infelizmente nos deixou muito cedo: Marlon Callegari da Silva.

Inteligente, sábio, ponderado, Marlon dedicou boa parte de sua vida profissional ao DEC – Departamento de Esportes e Cultura, onde trabalhou por décadas e ocupou diversos cargos, entre eles Diretor Administrativo, Diretor-Presidente e por último coordenador da Hemeroteca Municipal.

Competência e dedicação marcaram cada momento dos inúmeros trabalhos que desenvolveu, sempre de forma astuta e com muita humildade.

Marlon praticamente reavivou a Hemeroteca, promovendo exímio trabalho de pesquisa, catalogação e digitalização de arquivos contendo tantas memórias rio-pardenses. Desempenhou-o com brilhantismo e calma, outra característica que o fez enfrentar grandes adversidades, não apenas no âmbito da profissão, mas também na vida pessoal.

Ao longo de sua curta, mas marcante trajetória em vida, Marlon conquistou muitos amigos, entre os quais admiradores de sua pessoa. O sorriso e a alegria sempre se faziam presentes, bem como as boas conversas, os conselhos e até o acolhimento, já que foi uma pessoa que possuía, utilizava e dividia sua grande espiritualidade.

“Marlon sempre recebia os amigos com alegria, com boas conversas. Aconselhava, por meio da sabedoria espiritual que possuía. Foi uma pessoa absolutamente transparente. Um amigo daqueles raros, que pudemos realmente contar, dividir alegrias e tristezas, que tinha uma palavra de conforto em todas as situações. Eu o chamava de ‘amigo-irmão mais velho’ e assim ele foi para muitas pessoas, um grande amigo”, destacou Natália.

E por ser essa pessoa rara deixou muitas saudades, as quais são abrandadas pelas boas lembranças que todos têm dele.

Nossa gratidão e reconhecimento a você, ‘amigo-irmão mais velho’ pelo bem que proporcionou a quem contigo teve o privilégio de conviver, pela sua paixão e perfeição em tudo que se dispôs a fazer nos inúmeros trabalhos que desenvolveu, e, assim como você dizia, perto ou longe, bem ao lado ou a quilômetros de distância, amigos são amigos onde quer que estejam”.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br
%d blogueiros gostam disto: