Karina Maida explica os benefícios da fisioterapia na preparação ao parto (normal ou cesárea)

http://www.minhasaojose.com.br

Exercícios e orientações garantem uma melhor recuperação após a gestação, principalmente no pós parto

Karina Delgado Maida Uchiyama – Fisioterapeuta Cardiovascular

Quando converso com as mulheres sobre a preparação para o parto, muitas associam esta preparação ao parto normal. No entanto, o que eu gostaria que as mulheres entendessem é que esta preparação pode e deve ocorrer para todas as mulheres, mesmo naquelas que tiverem indicação médica ou optarem pelo parto cesárea.

Isso porque, uma boa preparação para este momento pode te dar um pós parto muito mais tranquilo, com uma recuperação muito melhor.

Por exemplo, muitas mulheres ligam a perda urinária (incontinência) após a gestação simplesmente ao parto do tipo normal. No entanto, vários estudos já demonstraram que a perda urinária pode ocorrer em qualquer mulher no período pós-gestacional, independentemente da via de parto. Isso porque, durante a gestação, naturalmente ganhamos peso e carregamos lá dentro um bebezinho, assim, esse peso todo pode aumentar o estresse sobre nossos músculos do assoalho pélvico, deixando-os mais enfraquecidos. Isso por si só, já é um fator de risco para a perda urinária após o parto.

Obviamente, se no parto normal alguns procedimentos tiverem de ser adotados, como a episiotomia (aquele “pique”), ou até mesmo acontecer de haver uma laceração perineal, as chances de a incontinência aparecer após a gestação também aumentam.

É frequente também, após o parto, as mulheres queixarem-se de não ter mais uma sensação tão boa durante a relação sexual, isso também pode estar relacionado ao enfraquecimento do assoalho pélvico.

Já quando irá ser tentado o parto normal, o que queremos é prevenir que haja a necessidade de episiotomia, prevenir lacerações, e deixar o período expulsivo (aquela fase em que o bebê já está quase saindo) mais rápido. Isso de forma bem básica.

Karina destacou que a gestante que quer se preparar para o parto e pós-parto deve fazer exercícios de fortalecimento de assoalho pélvico. Além destes exercícios, devemos associar aqueles que melhoram de mobilidade pélvica, além de fortalecimento de abdominais

MAS, COMO PREPARAR?

Primeiramente, devemos entender o que é o assoalho pélvico que citei anteriormente. De forma resumida, é um grupo muscular que compreende a região que “fecha” nossa pelve por baixo (daí o termo “assoalho”). Estes músculos vêm desde a região vaginal, passando também pela região anal. Eles têm a função de sustentar nossos órgãos pélvicos, além de serem responsáveis pela nossa continência urinária e fecal. E não podemos esquecer que eles também nos dão grande propriocepção (sensibilidade) durante a relação sexual, estando, portanto, também associados a sensação de prazer.

Dessa maneira, a gestante que quer se preparar para o parto e pós-parto deve fazer exercícios de fortalecimento de assoalho pélvico. Além destes exercícios, devemos associar aqueles que melhoram de mobilidade pélvica, além de fortalecimento de abdominais.

Costumamos utilizar técnicas de massagem perineal (vaginal), para melhorar a parte muscular e pele desta região, mas isso no caso das mulheres que forem tentar o parto normal. Utilizamos também alguns aparelhos que simulam a fase em que o bebê está no período expulsivo, como se colocássemos a mulher para treinar para este momento!

No caso dos exercícios abdominais, estes devem ser muito bem orientados e executados para evitarmos o surgimento da temida diástase abdominal (quando os músculos abdominais se separam, deixando um “furinho” ou uma “depressão” entre eles na linha alba – perto da cicatriz umbilical, mais acima ou mais abaixo).

A preparação do seio através de técnicas que melhoram o aspecto dos mamilos também é importante, para que durante a amamentação algumas coisas sejam evitadas, principalmente as rachaduras, que acabam tornando a amamentação uma tortura para muitas mulheres, além de serem um risco para gerarem infecções.

Por fim, muitas orientações são passadas durante este período, respeitando cada fase da gestação! Orientações sobre questões estéticas (pele, principalmente), orientações sobre manutenção da capacidade cardiorrespiratória (com acompanhamento da pressão arterial – importantíssimo nesta fase), orientações sobre o período do parto e pós parto!

Enfim, é uma área tão rica, que eu poderia ficar um mês inteiro falando com vocês sobre isso! Só a questão da pressão arterial durante a gestação, nos renderia vários dias de conversa!

Mas, se você, gestante, quer realmente ter mais tranquilidade durante e após a gravidez, recomendo uma visita ao fisioterapeuta. Tire suas dúvidas e tenha certeza de que toda essa preparação antes do parto garantirá uma recuperação muito melhor a você! Cuide-se!

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br