DESTAQUEGERAIS

Coleta seletiva: Empresa comercializa suportes para sacos de lixo que otimizam e incentivam a prática

http://www.minhasaojose.com.br
Os suportes para sacos de lixo, montados, cada qual à cor referente para separação de resíduos

Texto: Natália Tiezzi

O lixo, que para muitos ainda é considerado um problema está sendo visto cada vez mais como opção à geração de renda, principalmente quando é descartado de forma correta. A coleta seletiva, uma das formas mais eficazes de separação de resíduos, contribuiu à Sustentabilidade e Preservação do Meio Ambiente, pois boa parte de todo lixo que é produzido pode e deve ser reciclado.

Sobre o assunto, a Escola do Legislativo “Cidade Livre do Rio Pardo, por intermédio do vereador Henrique Torres, promoveu, na noite de segunda-feira, dia 24, a palestra “Segregação de Resíduos Sólidos na Fonte Geradora”, que contou com explanação, por meio digital, de Nilton Del Zotto, Diretor Executivo da Niltex, uma das startups mais reconhecidas no Brasil pelo desenvolvimento de soluções acessíveis e práticas que contribuem à Sustentabilidade.

Os trabalhos foram conduzidos pelo diretor geral do Programa, vereador professor Rafael Kocian e pelo diretor executivo, Matheus Schiavon.

Del Zotto, que é graduado em Odontologia, desenvolveu junto à Niltex um suporte descartável para sacos de lixo que vem fazendo a diferença na coleta seletiva de muitas residências e áreas públicas em diversos municípios, a exemplo de Praia Grande, onde os suportes, que possuem três tamanhos diferentes, foram colocados em pontos da orla. “Eles são feitos de papelão reciclável, de fácil montagem e resistentes à água, e podem durar de 7 a 10 dias ao relento”, explicou.

O diretor executivo também observou que os suportes podem ser utilizados nas residências, para acondicionamento seletivo dos resíduos, que dura de três a quatro meses, sendo que o morador troca apenas os sacos de lixo.

Nilton Del Zotto durante explanação sobre o desenvolvimento do suporte da empresa Niltex

“Ao longo dos últimos anos, o desenvolvimento desse suporte fez com que Niltex se engajasse cada vez mais na contribuição à Sustentabilidade também levando informação e os kits nas escolas, nas comunidades, num total de quase 600 ações, 470 mil suportes produzidos e parcerias públicas, privadas e do terceiro setor, que estão garantindo muito além da coleta seletiva, mas a educação ambiental e a prática da mesma, sejam no ambiente escolar, nas empresas, nas residências”, destacou Nilton.

Além da separação correta dos resíduos, muitas pessoas, cuja renda vem exatamente da comercialização dos recicláveis, estão otimizando os serviços de coleta, já que com a tecnologia da startup há seleção do lixo, facilitando os trabalhos. “Os resíduos são entregues aos cooperados, catadores e chegam já separados nas cooperativas, o que facilita e agiliza as ações para reciclagem”.

Após a explanação, o vereador Henrique também observou que a coleta seletiva é importante na economia dos municípios, pois toneladas de resíduos não vão parar nos aterros, que cobram pelo lixo aterrado, também podendo diminuir os gastos com trabalhos terceirizados de coleta de lixo.

“Vejo esse suporte, o kit, essa nova tecnologia como uma forma simples e acessível de aprendermos a fazer a coleta seletiva por meio do costume diário, da rotina em separar os resíduos, além de contribuir ao Meio Ambiente e à economia com relação à coleta e descarte do lixo”, afirmou.

O vereador destacou, ainda, o Projeto Recicleiros, que iniciou as atividades essa semana na cidade e disse que entrará em contato com a Prefeitura e secretarias para mostrar os suportes e kits, caso haja interesse do Poder Executivo.

Ao final da participação, Nilton afirmou que para contribuir à Sustentabilidade basta que cada um queira fazer a sua parte, salientando que a coleta seletiva, uma ação simples, pode ser um hábito e fazer parte da rotina de todos, seja qual for o ambiente em que vivem ou trabalham.

“Vejo esse suporte, o kit, essa nova tecnologia como uma forma simples e acessível de aprendermos a fazer a coleta seletiva por meio do costume diário, da rotina em separar os resíduos”, observou o vereador
Nilton destacando ação em escolas: engajamento dos alunos em montar os suportes e o incentivo à coleta seletiva
http://www.minhasaojose.com.br