Diretora de Cultura faz balanço positivo da 1ª Semana Euclidiana On-line

http://www.minhasaojose.com.br

“Foi uma S.E. diferente, mas não menos importante, expressiva e marcante para todos nós”, disse Ana Paula Lacerda

Entrevista e texto: Natália Tiezzi

A 82ª Semana Euclidiana foi promovida de uma forma diferente, porém não menos importante, expressiva e marcante. Com eventos totalmente on-line, seguindo as regras de prevenção à Covid-19, a S.E. experimentou e inaugurou uma nova era, a digital, e fez da tecnologia uma aliada para sua realização.

Embora não presencial, o que deixou os rio-pardenses e participantes de todo Brasil nostálgicos de atividades tradicionais como o próprio Desfile, a S.E. 2020 marcou o público que, mesmo à distância, interagiu e vivenciou um pouco da rica história euclidiana.

Em entrevista ao www.minhasaojose.com.br, a diretora de Cultura e curadora da Casa Euclidiana, Ana Paula Lacerda fez um balanço positivo das atividades e destacou a participação mais ativa dos pais dos maratonistas, bem como de públicos que não podiam acompanhar a S.E. presencial e que neste ano tiveram a oportunidade de vivencia-la de forma virtual, com mais comodidade.

“Confesso que foi um desafio promover um evento com a grandiosidade da Semana Euclidiana totalmente on-line, pois não sabíamos como seria a receptividade e a participação do público. E nos surpreendemos positivamente: contamos com um excelente público nos Ciclos de Estudos, também transmitidos de forma virtual, e notamos uma participação maior dos pais dos maratonistas, que tiveram a chance de acompanhar as aulas, e também aprender e interagir”, disse, agradecendo a todos os professores que participaram dos Ciclos de Estudos, bem como à equipe da Casa Euclidiana, responsável pela organização da S.E.

Ana Paula mencionou ainda as lives noturnas, que abordaram diversos temas e contaram com participações muito especiais, inclusive da jornalista Neide Duarte que, ao lado da jornalista rio-pardense Giselle Torres Biacco, abordou o trabalho jornalístico de Euclides da Cunha. “Foi mais uma grata surpresa a participação de muitas pessoas nas lives noturnas, pois quando a S.E. era presencial esse público não conseguia participar e neste ano tiveram essa oportunidade com conteúdos ora voltados à obra euclidiana, ora voltados ao dia-a-dia, como a abordagem das doenças sexualmente transmissíveis”, destacou.

APRESENTAÇÕES CULTURAIS

As apresentações culturais, que destacaram a música, a dança, o teatro foram um capítulo à parte na S.E. deste ano. “Como já vinha acontecendo em anos anteriores, a Semana Euclidiana mais uma vez valorizou os artistas da nossa terra, talentosos e muito solícitos aos novos moldes de apresentação on-line. E o público aplaudiu, interagiu, se emocionou durante todos os dias”, observou Ana Paula.

Entre as apresentações, destaque para a querida Corporação Musical Euclides da Cunha, Roda de Samba Entre Amigos, Gabi Young & André Multini, Núcleo de Artes Cênicas da Fábrica de Expressão e Express Sax Band, também da Fábrica.

Neste ano também ocorreu o III Concurso de Poesias, bem como o I Concurso de Desenho da S.E., uma forma de atrair ainda mais os públicos infantil e adolescente à obra de Euclides da Cunha. “Também tivemos o lançamento do Gibi Euclidiano e todas essas atividades foram voltadas para engajar as crianças cada vez mais cedo com a cultura euclidiana e também a riqueza cultural de São José, por vezes tão desconhecida e até esquecida por nós”, observou a diretora.

CONFERÊNCIA OFICIAL: CONHECIMENTO, HOMENAGENS E EMOÇÃO

Neste novo modelo de S.E. virtual, a Conferência Oficial também foi um dos pontos altos do evento, cujo convidado foi o presidente da Academia Brasileira de Letras, Marco Luchesi, que discorreu sobre o tema “Uma viagem a Canudos com Euclides”.

Após a explanação de Luchesi, um dos momentos mais marcantes desta edição da Semana Euclidiana foi a homenagem feita ao saudoso Marlon Callegari da Silva, que faleceu ano passado, realizada pelo Promotor de Justiça, Dr. Marcos Tadeu Rioli. Ele disse estar honrado com o convite e destacou um pouco da história do também amigo pessoal Marlon, que foi servidor do DEC durante décadas, chegando a presidir o Departamento de Esportes e Cultura, sendo responsável pela digitalização do acervo da Hemeroteca “Paschoal Artese”, entre tantas outras contribuições, inclusive na realização de inúmeras Semanas Euclidianas.

A S.E. on-line foi encerrada com a tradicional Romaria Cívica. O tema, apresentado pelo conferencista Márcio Lauria Filho, foi “Sobre Pontes e Utopias”.

“O que ficou dessa edição da Semana Euclidiana foi a gratidão a cada pessoa que acompanhou o evento, o aprendizado e a certeza de que quando há vontade, há persistência e há otimismo tudo dá certo, seja na alegria ou na tristeza! O Movimento Euclidiano está cada vez mais vivo e presente na vida de todos nós. A S.E. continuará sua trajetória presencial, porém o virtual fará parte das próximas edições, numa nova aliança entre a tradição e a tecnologia, sempre com um único objetivo: transformar a vida das pessoas”, finalizou.

Em tempo: a foto de capa desta matéria é de Roberta Simões (leia-se RS Fotografias) a quem o site agradece pelo apoio e parabeniza pela cobertura de fotos e vídeos da S.E. 2020.

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br
%d blogueiros gostam disto: