Vereador sugere ao Executivo a distribuição de refeições a alunos carentes da Rede Municipal

http://www.minhasaojose.com.br

Rafael Kocian entende que para muitos alunos a merenda escolar é a única refeição, porém as escolas estão fechadas preventivamente e a situação merece atenção

Com a suspensão das aulas como prevenção ao Covid-19, muitos alunos estão sem irem à escola e, consequentemente, sem a merenda escolar, sendo essa a única refeição para muitos deles. De conhecimento dessa situação, o vereador Rafael Kocian sugeriu ao Executivo o fornecimento de refeições a esses alunos que estejam em situação de alta vulnerabilidade social.

“A sugestão é que seja feito um levantamento de dados (triagem) destes alunos, pois infelizmente ainda é comum encontrar crianças que têm na escola suas principais refeições. Com a suspensão preventiva das aulas entendo que muitas delas acabam por correr sérios riscos de segurança alimentar e, consequentemente, mais expostas a doenças, inclusive a esse novo vírus”, destacou o vereador.

GOVERNO ESTADUAL REPASSARÁ RECURSOS A ALUNOS COMO ALTERNATIVA À MERENDA ESCOLAR

O governo de São Paulo irá repassar, a partir do próximo dia 1º de abril, o valor de R$ 55 por mês para 700 mil alunos da rede estadual como alternativa para a merenda escolar durante o período em que as instituições estiverem fechadas por conta da crise do coronavírus no país.

O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB), no início da tarde de quarta-feira (25), em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. Segundo Doria, a ação faz parte do Programa Merenda em Casa e visa destinar verba às famílias em situação de extrema pobreza no estado.

“O pagamento será feito aos estudantes da famílias que vivem em situação de extrema pobreza de acordo com o castro único do governo federal”, afirmou o governador. “O valor é suficiente para comprar uma cesta básica”, defendeu Doria. (Com informações do site G1).

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.