Tradição em família: Casa de Frutas e Verduras Batista & Filhos passa de geração em geração

http://www.minhasaojose.com.br

Quem mora na Vila Pereira e imediações ou passa pela Rua dos Expedicionários dificilmente ainda não parou na Casa de Frutas e Verduras Batista & Filhos para fazer aquela feira maravilhosa. O tradicional comércio funciona no mesmo endereço há 18 anos, sempre tendo como proprietários a família Araújo, uma das pioneiras quando o assunto é hortifruti em São José.

Em entrevista ao site, o casal proprietário Maira Roberta dos Santos Rafael de Araújo e João Carlos de Araújo contaram um pouco da rotina do dia-a-dia tudo para levar à mesa de seus clientes o melhor em frutas, verduras e legumes. “Assumimos a administração da casa há 15 anos, porém, três anos antes minha cunhada Liliane e meu cunhado Fernando tocavam o negócio”, explicou Maira.

O dia começa bem cedo para João Carlos. Ele é quem vai para a CEASA, em Campinas, para buscar as mercadorias. “Às segundas, quartas e sextas-feiras saio daqui por volta de 1h30 da manhã e retorno umas 10h00 para São José. Descarregamos e já selecionamos tudo que vai para as bancas”, contou João Carlos.

Apesar da correria do dia-a-dia e das poucas horas de sono, o comerciante garante que já se acostumou e que tira de letra o cansaço. “Amo meu trabalho e acredito que todos aqui têm o mesmo sentimento. É por isso que sempre trabalhamos com um sorriso no rosto e tentamos proporcionar o melhor atendimento possível à nossa clientela.

Frutas: carro-chefe de vendas na Casa estão sempre fresquinhas e em grande variedade

Além do casal, os filhos Luís Henrique Rafael de Araújo e Luís Gustavo Rafael de Araújo também ajudam os pais no comércio da família. Atenciosos, herdaram a dedicação e a atenção dispensada por Maira e João Carlos aos clientes. “Ambos foram praticamente nascidos e criados aqui. Apesar da pouca idade, sendo que Henrique tem 20 e Gustavo 16 anos, eles são muito dedicados e estão aprendendo conosco a dar valor a tudo isso que construímos. Gostaria, é claro, que estudassem, mas se caso não der certo eles já têm onde tirar o sustento. Acho que eles darem continuidade ao comércio é um grande sonho meu e do João Carlos”, destacou Maira.

A casa conta com apenas um funcionário, que também faz parte da família, Anderson Donizete de Araújo Silva, que é primo de João Carlos.

E TUDO COMEÇOU COM UMA CARROÇA…

A história da família Araújo com as frutas, verduras e legumes é bem antiga e começou com uma carroça! O pai de João Carlos, senhor João Batista de Araújo, quando jovem começou a vender os alimentos em uma carroça. “Somente após um tempo, com um dinheiro emprestado de minha avó, meu pai conseguiu comprar uma camionete para ir buscar tudo na CEASA, pois antes ele comprava de sitiantes e revendia na cidade juntamente com sua inesquecível carroça”, contou João Carlos.

Para quem não se lembra, o senhor João Batista era o proprietário da saudosa “Banca do Batista”, que ocupava lugar no antigo Mercado, ponto de encontro de muitas gerações e uma das mais queridas pelos rio-pardenses. “Quando as coisas começaram a melhorar meu pai abriu a banca no Mercado. Eu fui criado ali, em meio a tudo aquilo, pois desde os 7, 8 anos já viajava com ele para buscar as mercadorias, e com 15 anos já comprava junto com ele”, afirmou o comerciante.

E não foi apenas João Carlos e Liliane que deram continuidade ao comércio do pai. Fernando e Rodrigo, seus outros dois irmãos também seguem no mesmo ramo. “Fernando tem uma casa de frutas e verduras em Caconde, já Rodrigo é feirante em Mococa e Guaxupé. Até minha esposa, que trabalhava no comércio, deixou-o quando se casou comigo e veio trabalhar aqui e agora nossos filhos. Tenho muito orgulho em termos dado continuidade ao trabalho do nosso pai”, ressaltou João Carlos.

E quem pensa que o senhor Batista já está em casa curtindo a aposentadoria, engana-se. “Ele está lá na Casa de Frutas e Verduras Nossa Senhora Aparecida, à rua Curupaiti, arrumando com todo zelo e carinho suas bancas. Às vezes ele é até ciumento com suas mercadorias”, comentou o comerciante.

Comércio tem clientes desde que foi inaugurado, há quase 20 anos

CLIENTELA EXIGENTE: A QUALIDADE QUE FAZ A DIFERENÇA

Maira disse que a maior parte da clientela é formada por famílias e de todas as partes da cidade, não apenas da Vila Pereira, restaurantes, padarias e bares, e também por pessoas que estão na cidade a passeio ou em férias. “Graças a Deus temos clientes fiéis, muitos saem de outros bairros ou aproveitam que passam por aqui todos os dias para comprarem conosco. Também servimos alguns restaurantes, bares, padarias e aqueles fregueses que estão de passagem em São José, principalmente nas férias ou feriados”.

A confiança na casa comercial é tanta que muita gente deixa a lista de compras para que os proprietários façam e entreguem em domicílio. “Grande parte da nossa clientela faz isso. Às vezes entregamos até duas vezes ao dia na casa de alguns clientes. Escolhemos tudo como se tivéssemos fazendo a feira para nossa própria família e isso faz toda a diferença”, contou Maira.

E essa confiança não é apenas porque os clientes sabem que a casa comercial vai entregar sempre produtos da melhor qualidade, mas também pelo atendimento, pela limpeza e pela experiência dos proprietários quando o assunto é alimentos de primeira. “Meu pai sempre me ensinou a diferenciar as frutas, os legumes e as verduras e eu, ao longo de mais de 25 anos, aprendi que até mesmo a região de onde vem uma melancia, por exemplo, contribui para a fruta ser de melhor ou pior qualidade”, disse João Carlos.

Já a limpeza fica a cargo de todos, mas Maira dá um toque especial e feminino às bancas. “Lidamos com o que os nossos clientes vão colocar à mesa, vão usar para fazer uma refeição. Temos a obrigação de manter tudo limpo e organizado. Faço questão de limpar a arrumar as bancas e vistoriar tudo para ver se não há nada se estragando, uma vez que nossos produtos são muito perecíveis. Os clientes também veem esse cuidado e acredito que isso também seja um diferencial na hora da compra”.

A organização impecável das bancas, feita todos os dias, fica por conta de Maira

Para o futuro, Maira e João Carlos querem continuar com a casa no mesmo endereço e seguir a mesma rotina que os deixam felizes, porém sem deixar de aproveitar a vida junto à família. “Gostamos demais do nosso trabalho, nos dedicamos e tentamos melhorar sempre, porém dedicamos alguns dias para viajar e aproveitar com a nossa família. Trabalhar é muito bom, mas também é preciso aproveitar um pouco a vida, pois ela é uma só”, concluiu João Carlos.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br