Tia Carol: A jovem que acreditou na sua ideia e hoje é um sucesso na Recreação

http://www.minhasaojose.com.br

Hoje vamos contar um pouquinho da história de uma jovem de apenas 23 aninhos, que para amenizar o ‘tédio’ das férias e pagar a faculdade teve uma ideia que mudou a sua vida. Estamos falando de Maria Caroline da Costa, ou simplesmente ‘Tia Carol’, como é conhecida por todos.

“Não sabia o que fazer nas minhas férias e tinha que ganhar algum dinheiro para ajudar a pagar minha faculdade. Aí pensei: vou me arriscar na Recreação. Tinha 19 anos e estava cursando Educação Física. Foi uma área que escolhi porque sempre pratiquei esportes. Além disso fui aluna da Casa de Cultura e Cidadania, onde fiz aulas de circo e participei da Cia de Teatro Aruanã, bem como adorava criança – ajudei a cuidar do meu irmão mais novo! Acho que tudo isso contribuiu para esse caminho que resolvi seguir meio que por acaso, mas que hoje é a minha vida”, explicou.

Apesar da pouca idade, Carol é um grande exemplo de profissional dedicada, perfeccionista, que respeita sua profissão e que dia após dia se renova para fazer da Recreação muito mais que uma brincadeira. “Aliás, ser recreador vai muito além de brincar”, afirmou.

A PRIMEIRA RECREAÇÃO A GENTE NUNCA ESQUECE…

Carol se lembrou com carinho da primeira recreação que fez, há três anos. “Uma mãe me chamou para fazer algumas atividades com os filhos e amigos. Na verdade ela queria que eu brincasse mesmo com sete crianças, todas em férias. Recebi R$ 30,00 (risos) e de lá para cá foi muito aprendizado, muita dedicação e, graças a Deus, muito trabalho”, disse.

Após concluir a faculdade, Carol continuou com a recreação e sempre buscou inovar. “Sigo uma recreação padrão, com brincadeiras mais tradicionais, mas estou antenada em atividades novas, propostas novas. Se você não for criativo você não é e nunca será recreador. Renovação e muita criatividade são essenciais no meu trabalho, senão acabo ficando para trás”.

Além da recreação, Carol também promove oficinas, inclusive em empresas, recreações temáticas e sempre procura se adaptar ao pedido dos clientes. “Na verdade não trabalho sozinha, tenho uma equipe, que varia conforme o pacote fechado pelo cliente e a quantidade de crianças ou adolescentes que participarão da recreação. Entre as atividades mais procuradas estão oficinas de slime, por exemplo, baladinha, cama elástica, futebol de sabão, etc”, observou.

AULAS DE CIRCO E EDUCAÇÃO FÍSICA

A diversidade na recreação fez com que Carol variasse também suas atividades profissionais. Quando não está trabalhando como recreadora, ela ministra aulas de circo em uma escola, além de aulas de Educação Física em colégios de São João da Boa Vista e Vargem Grande do Sul. “E ainda sobra um tempo para as aulas particulares de circo, onde crianças, a partir de 4 anos, já podem participar”, disse.

Muitas vezes o tempo é seu maior inimigo, pois a maioria dos seus trabalhos na recreação são realizados aos finais de semana e feriados. “É uma opção de vida. Quem não estiver disposto a abrir mão dos finais de semana não tem como trabalhar nisso. Eu abdiquei de muitas coisas, mas conquistei tantas outras… Hoje me sinto realizada com o que faço”.

OS BENEFÍCIOS DA RECREAÇÃO

Em um mundo onde as crianças já têm a tecnologia ao alcance desde muito cedo, principalmente através dos celulares, Carol destacou que a recreação resgata as atividades em grupo, com inúmeros benefícios para os pequenos. “Hoje as crianças estão muito ligadas em tecnologia. Isso tem seu lado bom, mas também o lado ruim, que é deixar de lado o contato com o amigo, as brincadeiras em grupo. A recreação, bem como as aulas de circo resgatam esse lado lúdico, esse contato físico, olho no olho, tão importante para o desenvolvimento das crianças”.

Carol contou que muitos pais a procuram para auxilia-los na socialização dos filhos através das aulas de circo. “É gratificante quando uma criança não consegue sequer conversar com o amiguinho ou fazer alguma atividade e através das aulas circenses e mesmo da recreação ela se socializa, começa a participar de alguma atividade por menor que for. Recreação também é estímulo, trabalha a auto-confiança e, claro, o convívio em sociedade”, salientou.

FUTURO: RECREAÇÃO OU MEDICINA?

Apesar de dedicar seu tempo à recreação, Carol confessou que gostaria de ser médica. “É um sonho que ainda não sei se poderei realizar. Hoje estou muito feliz como recreadora e professora, mas no futuro realmente não dá para falar. O que sei é que no momento vou continuar me dedicando à recreação, sempre buscando oferecer o melhor para meus clientes e para as crianças, com muito respeito, segurança e amor pelo que me propus a fazer, independente do evento o qual a Tia Carol for contratada”, concluiu.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br