Semana Euclidiana 2020 será realizada, mas não da maneira tradicional

http://www.minhasaojose.com.br

Adaptações serão promovidas em todas as áreas e atividades devido à Pandemia para garantir seus objetivos

Reportagem e texto: Natália Tiezzi Manetta

A Semana Euclidiana, o mais tradicional evento sócio-educativo-cultural da cidade será promovida neste ano, entretanto não da forma como estava sendo realizada nas últimas edições. Em entrevista ao www.minhasaojose.com.br, a diretora de Cultura, Ana Paula Lacerda, falou sobre as adaptações que estão sendo adotadas frente à Pandemia do Covid-19.

“A S.E. é um evento tradicional não apenas de São José, mas do Brasil e não teria como não realiza-la, mesmo diante de todo esse novo cenário que o Novo Coronavírus trouxe a todos nós.. Aliás, desde quando iniciou a Pandemia, nós da equipe da Casa de Cultura Euclides da Cunha, Conselho Euclidiano, professores dos Ciclos de Estudos e alunos já passamos a pensar em novas propostas para sua realização. O evento vai acontecer, todavia, não da forma como vinha acontecendo nos últimos anos justamente por questões de prevenção”, declarou Ana Paula.

Ela destacou que está sendo um grande desafio ter que adaptar praticamente toda a programação da Semana Euclidiana, que já estava quase definida. “Todas as atividades estão sendo repensadas, inclusive o próprio Desfile de Abertura, a Maratona Intelectual, os Jogos da Semana Euclidiana (JOSE), shows, enfim, diante desta nova realidade. Mas, mesmo em meio a tudo isso, haverá uma programação, inclusive valorizando nossos artistas locais, além, é claro, do valor cultural e educacional que o evento agrega não apenas aos participantes, mas à sociedade”.

A diretora de Cultura disse que está sendo um grande desafio adaptar as atividades da S.E., mas que o evento cultural mais importante da cidade não pode parar

Sobre o tema, a proposta foi da professora Maria Aparecida Granado Rodrigues, e será ‘São José do Rio Pardo – Pontes de Travessias Culturais’. “Esse tema foi muito bem pensado, pois antes de chegar ao próprio Euclides da Cunha precisamos estudar o que é a cidade, sua história, cultura, memória, identidade. Trabalharemos a questão das raízes de São José, por vezes esquecidas e até desconhecidas. A S.E. será uma grande oportunidade de valorizarmos tudo isso”, observou.

Com relação às novidades, uma delas será direcionada às crianças de todas as escolas do município. “Será uma forma de coloca-las mais próximas da história de Euclides da Cunha e da Guerra de Canudos. É uma semente que plantaremos nesta edição para que cresça e dê frutos nos próximos anos”, salientou.

A utilização das ferramentas virtuais também será uma novidade na S.E. 2020, pois não haverão aulas presenciais. “A proposta é fazermos algumas lives, bate-papo e encontros virtuais”, ressaltou a diretora.

Outra questão que está sendo estudada é a realização de alguma atividade no dia 15 de agosto, data da morte de Euclides da Cunha e início do Movimento Euclidiano. “Antes da Pandemia já estávamos discutindo esse resgate à Romaria Cívica. Entretanto, neste momento, estamos pensando em alguma atividade presencial, feita de forma controlada, mas nada ainda está decidido. São ideias que estamos estudando para o encerramento do evento, assim como as demais atividades”.

A diretora de Cultura concluiu afirmando que apesar das adaptações, a S.E. não pode parar. “O que posso garantir é que a Semana Euclidiana será realizada, obviamente que de uma forma adaptada, mas sem nenhum prejuízo ao seu objetivo, que vai muito além dos encontros humanos, mas sim conexões e exposições de ideias, pensamentos e ações ao contexto da Obra Euclidiana, sempre tão atual”.

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br