Samba do Chicão completa 5 anos com show gratuito no dia 19 de agosto

http://www.minhasaojose.com.br
Da esquerda para a direita: Chicão, Vivi, Bell, Filipe, Marito e Biscoito

Entrevista e texto: Natália Tiezzi

O tradicionalíssimo e genuinamente rio-pardense “Samba do Chicão” festejará seus 5 anos de atividades com um show especial, gratuito, em 19 de agosto, data marcante para o grupo, pois foi neste dia que tudo, ou melhor, que o samba começou.

“Começamos a tocar, despretenciosamente, como numa reunião de amigos, uma resenha mesmo, aqui no Bar do Chicão. Mal sabíamos que aquilo se tornaria uma roda de samba e que faríamos dela uma difusora da cultura popular brasileira em Rio Pardo e na região como, de fato, aconteceu”, disse Filipe Fontão, um dos integrantes do grupo.

Além dele, o Samba do Chicão também é formado por Chicão Baterista, a cantora Bell Mainardi, o flaustista Vini Salvadori, o saxofonista Marito e o percussionista Biscoito.

Os integrantes observaram que ao longo destes 5 anos, o grupo se profissionalizou e abriu espaço para que novos membros o compusessem, como é o caso de Bell. “Conhecia o Felipe há anos, já havíamos tocado junto e decidi aceitar um convite dele para tocar junto ao Samba do Chicão, que aconteceu em outubro do ano passado e cá estou até hoje – e muito feliz”, destacou a cantora.

A diversidade do próprio grupo, pois não é qualquer roda de samba que tem profissionais como Vini e Marito, não apenas pela diferença de idade entre ambos, mas pelos instrumentos que tocam, a própria presença de uma mulher, já que o samba em si ainda é um ambiente predominantemente masculino, e, claro, a simplicidade e simpatia fizeram e fazem do Samba do Chicão o sucesso que é.

Mas, quem imagina que tudo foi fácil para o grupo, engana-se. No período pandêmico, o Samba do Chicão, assim como outros artistas, teve que se virar para dar continuidade ao trabalho. “Promovemos lives, mantivemos os ensaios, enfim, foi um período difícil, mas que também nos uniu bastante e fez com que entendessemos que o Samba do Chicão era uma realidade e que tínhamos condições de continuar, assim como fizemos”, afirmou Filipe.

Mesmo durante a pandemia, pessoas abriram as portas para o Samba do Chicão, a exemplo do empresário Tiago, proprietário do restaurante Terra de Fogo, em Caconde, onde o grupo já se apresentou várias vezes. Também foi dele o convite para que o Samba participasse do Forró da Lua Cheia, um grande festival, realizado há décadas em Altinópolis, que, segundo os integrantes, foi uma das apresentações que mais marcou o Grupo.

Samba do Chicão em ação: Grupo é diversificado em tudo – desde a diferença de idade dos integrantes, instrumentos musicais e até mesmo a presença de uma mulher faz com que seja único

COMEMORAÇÃO DE ANIVERSÁRIO SERÁ NO MERCADO CULTURAL

Com público diversificado, que vai do zero aos noventa e cinco anos ou mais, o Samba do Chicão espera lotar o espaço à frente ao Mercado Cultural, na Praça Barão do Rio Branco, dia 19 de agosto, a partir das 19h30.

“O evento de aniversário, intitulado “O Samba Faz Bem” será em prol do Fundo Social e contará com apoio da Prefeitura. Pedimos gentilmente para que as pessoas que puderem colaborassem com um quilo de alimento, para que posteriormente sejam encaminhados ao Fundo para as cestas básicas, as quais são distribuídas às famílias carentes”, explicou Filipe.

De acordo com o Grupo, o show será bem característico do Samba do Chicão: democrático, alegre, alto astral e com músicas que contagiam a todos.

Apresentação no Forró da Lua Cheia, festival que marcou o Grupo em Altinópolis

Antes, porém, da comemoração dos 5 anos, o Samba do Chicão também participará da Semana Euclidiana 2022 com apresentação domingo, dia 14. “Estamos muito felizes em participar deste grande evento, que é a SE, e todos podem esperar mais grandes shows por aí”, disseram os integrantes.

Com agenda cheia também em toda a região, o Samba do Chicão traz mais uma novidade em primeira mão: a gravação do 1º disco do Grupo, que será composto por 10 músicas autorais e que contou com a colaboração de Filipe Fontão, além dos compositores Gessé, esposo de Bell Mainardi, Manoel Gandra, Luis Manoel Lopes de Oliveira, Alexandre Branches, Thiago Padoca, entre outros.

“Este projeto, que foi aprovado pelo PROAC, será uma grande oportunidade para mostrarmos nosso trabalho autoral, que provavelmente será lançado ate meados de 2023”, finalizaram os integrantes do Grupo.

O www.minhasaojose.com.br agradece a parceria e receptividade do Samba do Chicão, já que a entrevista foi realizada no icônico bar (foto), e deseja muito trabalho e sucesso ao Grupo, que fez com que o rio-pardense aprendesse a gostar desse ritmo brasileiro riquíssimo e tão popular!

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br