Ozonioterapia: A fisioterapeuta Ariane Verrone explica seus benefícios à saúde

http://www.minhasaojose.com.br
Ariane disse que o ozônio atua na prevenção e tratamento de mais de 260 patologias. Ela já utiliza a terapia em muitos pacientes

Entrevista e texto: Natália Tiezzi

Você conhece a Ozonioterapia? Se nunca ouviu falar, principamente de seus inúmeros benefícios à saúde, o www.minhasaojose.com.br aborda o assunto com a fisioterapeuta Ariane Scravone Costa Curta Verrone que, durante entrevista, contou detalhes desta terapia que pode ser utilizada na prevenção e tratamento de centenas de patologias.

Ariane, que é pós-graduada em fisioterapia aplicada em ortopedia e traumatologia, especialista em reeducação postural global e formação em pilates, concluiu sua extensão em Ozonioterapia e já utiliza em seus pacientes.

A fisioterapeuta também explicou que o Ozônio pode ser utilizado na estética e atuar com aplicações para vasinhos e diretamente na pele para aumentar o viço e amenizar rugas. Ele é excelente para gordura localizada, cicatrizações de modo gerais e queimaduras. A natureza faz do Ozônio um purificador natural do ar presente na estratosfera. Costumo dizer que tudo que Deus nos dá é maravilhoso e perfeito!”, destacou.

Confira, abaixo, a entrevista na íntegra.

O que é a Ozonioterapia e por que se interessou em se especializar nesta área?

A Ozonioterapia é uma terapia complementar que atua como prevenção e tratamento de mais de duzentos e sessenta patologias. Consiste no uso do Ozônio, cuja composição é feita por oxigênio medicinal e é produzido em uma máquina geradora do Ozônio, que é um gás que vai ser inserido no corpo do paciente, ajudando o organismo a eliminar ou reduzir os microorganismos, bactérias, vírus, gordura localizadas, infecções, dermatites, etc… Escolhi especializar-me nessa técnica pois queria buscar novos métodos terapêuticos para doenças que possivelmente não encontraram respostas adequadas nos tratamentos convencionais.

Como a ozonioterapia pode nos auxiliar no dia a dia?

A ozonioterpia estimula o sistema imunológico, ajuda na liberação de artérias, veias e pequenos vasos; regulariza a produção de enzimas e hormonios; diminui os processos inflamatórios; melhora a oxigenação cerebral; neutraliza os processos alérgicos e ajuda a eliminar as toxinas do organismo.

Quais profissionais estão habilitados a fazê-la?

É uma terapia complementar que ainda não foi regulamentada no Brasil, mais está sendo muito usada no mundo. Alguns conselhos de classe, como o de Fisioterapia regulamentou o uso em quase todas as formas de aplicação, desde que sejam feitas pelo profissional capacitado.

Uma das aplicações da Ozonioterapia para o complemento de um tratamento de tendinite no ombro
Terapia também é utilizada no tratamento da fascite plantar

Você já utiliza a Ozoniterapia em seus pacientes?

Sim, já estou usando em muitos pacientes com êxito, complementando vários tratamentos. Uso também em mim e em minha família de diversas formas. Aqui na clínica utilizo com insuflação retal, aplicações locais, auricular, por meios de bags, óleos e água ozonizadas, na parte de estética e como tratamento e prevenção de algumas doenças, inclusive a Covid-19 .

Como ela é realizada? Há um tempo determinado para sua ação no organismo?

É feita uma avaliação específica, onde determinamos qual o melhor tipo de aplicação por paciente e geralmente trabalhamos com pacote de cinco sessões. O tempo de ação é imediato, pois o paciente sente seus benefícios já na primeira aplicação. A terapia com o Ozônio é caracterizada pela simplicidade da sua aplicação, a grande eficácia, boa tolerância e ausência de efeitos colaterais e tem tudo para em breve fazer parte da medicina do futuro!

Quem quiser saber mais sobre a Ozonioterapia ou utiliza-la como terapia complementar, Ariane atende seus pacientes na Fisioclin, à Rua Expedicionários, 843, na Vila Pereira. Telefone 3681-4339.

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br