?O voluntário sr. Glauter: Trabalho social faz a diferença para o Asilo Lar de Jesus

http://www.minhasaojose.com.br

Ele é casado há 39 anos com a querida dona Ivone, pai da Sabrina, da Simone e do Thiago, e avô da Júlia e da Cecília. Começou a trabalhar aos 14 anos e já fez de tudo um pouco: de office-boy a gerente bancário, passando por supermercados e, atualmente, na portaria da Santa Casa.

Porém, foi no trabalho voluntário que o senhor Glauter Zanatta Gil passou a enxergar um novo sentido para sua vida. Aos 61 anos, 20 deles dedicados ao voluntariado, ele destacou que o envolvimento com as causas sociais o melhoraram como ser humano.

“A gente começa a conhecer uma outra realidade, diferente da nossa, e se coloca no lugar dos outros. Impossível não se envolver e correr atrás de alguma coisa para solucionar ou amenizar certos problemas e dificuldades enfrentados no dia-a-dia por centenas de pessoas”, disse ele em entrevista ao site, realizada nas bonitas e bem cuidadas dependências do Asilo Lar de Jesus, instituição que Glauter tem muito carinho.

A INICIATIVA

O primeiro envolvimento com as questões sociais aconteceu quando Glauter coordenou a Pastoral Social na Paróquia Santa Edwiges, localizada na região do Cassucci. “Ali tínhamos contato com inúmeros problemas enfrentados pelas famílias, bem como suas reais necessidades. Certo dia pensei que poderíamos arrecadar dinheiro para a Pastoral ajudar essas pessoas através de um brechó. E deu certo. Até hoje ele funciona, recebe muitas doações de toda a cidade, e continua ajudando aqueles que mais precisam”, contou.

E ele não parou por aí. Há cerca de seis anos, quando lia uma notícia sobre a Campanha Ecolacres, promovida pela Renovias com o intuito de arrecadar lacres de latinhas e transforma-los em doações de cadeiras de rodas, Glauter não pensou duas vezes. “Fui me informar como poderia inserir a Paróquia nesta campanha e, graças a Deus, consegui. Conversei com o padre para ver a possibilidade de falar sobre a arrecadação dos lacres nas missas e ele aceitou prontamente”.

E assim a Paróquia já conseguiu várias cadeiras de rodas, através da Ecolacres, que são emprestadas à comunidade. Mesmo após a saída de Glauter da Pastoral Social, a arrecadação de lacres continua. “É gratificante ver que aquele pequeno gesto que tive foi partilhado por todos e ainda ajuda muita gente”, contou.

Glauter em meio aos sacos de tampinhas arrecadadas para a Programa Tampinha Legal

LACRINHOS E TAMPINHAS PARA AJUDAR O ASILO 

Quando passou a frequentar a Paróquia São José (igreja Matriz), Glauter não deixou de lado sua vontade de ajudar. “Como já tinha conhecimento da Campanha Ecolacres, procurei a diretoria do Asilo Lar de Jesus para ver se tinha interesse. E assim começamos a difundir a arrecadação dos lacrinhos aqui na região central”, explicou.

Em menos de três anos, a Ecolacres já doou sete cadeiras de rodas ao Lar de Jesus. “Aqui necessitamos muito das cadeiras, pois boa parte de nossos internos se locomove através delas. Participar da campanha tem sido uma benção para o asilo”, destacou a tesoureira Márcia Pinesi Nasser.

Muito ativo nas redes sociais que, aliás, é uma de suas principais ferramentas para divulgar as campanhas solidárias, ele soube do Programa Tampinha Legal, que teve início em 2016 no Rio Grande do Sul, mas que se alastrou pelo Brasil e já havia ganhado voluntários em São Paulo. “Busquei informações de como funcionava e descobri que poderia inscrever uma instituição para ser beneficiada. Novamente falei com a diretoria do Lar de Jesus, preparamos a documentação necessária e atualmente a entidade está cadastrada no Programa”, disse Glauter.

O ‘Tampinha Legal’ visa arrecadar tampinhas de plástico de qualquer tamanho. “Toda a arrecadação dos mais de 10 pontos de coleta que temos na cidade vem para o Asilo, onde as tampinhas são separadas por cores e periodicamente uma empresa de reciclagem de São Paulo vem até aqui para recolhe-las. As tampinhas são pesadas e, conforme o peso, um valor em dinheiro é depositado na conta bancária da entidade”, informou Glauter.

De acordo com Márcia, o valor arrecadado na Campanha é investido na manutenção do Asilo. “A ajuda do senhor Glauter é imprescindível para a entidade. Ele está sempre disposto e corre atrás mesmo para que tudo dê certo. É um anjo da guarda que temos e agradecemos por tudo que fez, faz e com certeza continuará fazendo pela instituição”, disse, emocionada, a tesoureira.

As palavras de Márcia também emocionaram nosso entrevistado, que confessou ser uma pessoa muito orgulhosa antes de se engajar no voluntariado. “Eu mudei muito através do trabalho social. Aprendi e vivi muita coisa boa e ruim e isso me fortalece a cada dia. Não pretendo parar, pois, sem querer, a gente acaba se tornando referência… Espero que outras pessoas, jovens, adultos, idosos também passem por essa experiência de vida gratificante e prazerosa que é ser voluntário”, finalizou.

Quer participar das campanhas e ajudar o Asilo Lar de Jesus? Confira os pontos de arrecadação:

?Asilo Lar de Jesus

?Portaria do hospital

?Drogaria Vale

?Caminhões da Lider Gás Guardabaxo

?Supermercados Fonseca (3 lojas)

?Del Ninno Tintas (Centro e Vl Brasil)

?Supermercados Ideal (Bonsucesso)

?Vime Veículos (Vl Brasil)

?Vime Motos (Centro)

?Óticas Carol (Centro)

?Aprie Mat. Elétricos

?Clínica Odontológica Sorrisos

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br