CIDADEDESTAQUEPOLÍTICA

Na Câmara: Curso às gestantes, PROFAST e manutenções públicas foram alguns assuntos abordados

http://www.minhasaojose.com.br

A 23ª Sessão Ordinária da Câmara, promovida na tarde de terça-feira, dia 28, foi pautada por inúmeros assuntos ligados à Manutenção Pública, Saúde e Educação. 

A vereadora Thais Nogueira solicitou à Santa Casa de Misericórdia informações sobre curso de orientações às gestantes no município. “É essencial que as mamães, principalmente as ‘de primeira viagem’ tenham acesso a informações como cuidados iniciais com o recém- nascido e até mesmo primeiros socorros, uma vez que podem ocorrer acidentes, inclusive um dos mais comuns é o engasgamento com leite materno”, destacou. 

Em caso de a Santa Casa já proporcioná-lo, Thais indagou como é o acesso ao mesmo e, em caso negativo, se há previsão para implantação do curso no hospital. 

A infestação de escorpiões no bairro Fartura foi tema de requerimento do vereador Gabriel Navega ao Executivo Municipal. Ele solicitou que o setor competente informe quais medidas estão sendo adotadas para conter a proliferação em praça do bairro. 

“Moradores relataram o risco a que estão expostos e citaram que seria necessário realizar um aterro na praça para sanar o ponto de início da infestação dos escorpiões”, justificou o vereador. 

Já as condições dos prédios e área do Profast foi abordado em requerimento do vereador Henrique Torres, direcionado à Prefeitura. Ele requereu informações sobre o local, que hoje abriga quase 80 famílias, que vivem em situação extremamente vulnerável. 

“Estive no Profast e verifiquei vários problemas de infiltração, lixo a céu aberto e problemas estruturais nas edificações. Este caso está transitado em julgado em um processo judicial que estipula multa de R$ 20 mil por dia ao município. O valor atualizado já chega a R$ 21 milhões. Gostaria de ter acesso a relatórios de visitas de acompanhamentos da Secretaria de Assistência Social aos moradores, projeto atualizado da reforma pretendida pela administração e prazo estabelecido para conclusão da mesma”, disse Henrique. 

O vereador Paulo Sérgio Rodrigues, em indicação ao Executivo, sugeriu melhorias na sinalização na Avenida Maria Aparecida Salgado Braghetta (Perimetral), a seguir da rotatória do Hotel Ipanema. “Após os motoristas, que deixam a Nestlé rumo a São Paulo fazerem a rotatória, alguns se perdem por conta da falta de sinalização adequada e acabam indo sentido ponte Euclides da Cunha, sendo que o retorno dos caminhões à rota de origem é sempre complicado”, justificou. 

O vereador Pedro Giantomassi sugeriu ao Executivo o cercamento de área pública localizada à rua Ernesto Secco, no Parque Novo Mundo. “A área possui cerca de 20 metros e fica entre as casas de números 22 e 52, sendo que o atendimento ao sugerido poderá evitar que o espaço sirva novamente para descarte irregular de lixo, entulho, o que prejudica os moradores”, afirmou o vereador. 

Ampliar a disponibilização de Auxiliares de Desenvolvimento Infantil na Educação Municipal voltou a ser tema de requerimento, dessa vez pelo vereador Eduardo Ramos. “Gostaria de saber como estão as análises para procedimento desse pedido, que fiz em outra ocasião à Prefeitura, especialmente para que as ADIs estejam em salas da Educação Infantil, já que muitas crianças necessitam de auxílio para cuidados básicos de higiene”, destacou o vereador.

O vereador professor Rafael Kocian, em requerimento à Secretaria Municipal de Saúde e Medicina Preventiva, solicitou informações sobre programas de saúde existentes na cidade para atendimento de crianças com deficiência e seus familiares. “Quais programas são voltados ao apoio de familiares destas crianças? Estudos confirmam a grande incidência de estresse e doenças emocionais nestes cuidadores/responsáveis por crianças com deficiência e estes programas seriam essenciais para auxiliar, acolher essas famílias”, observou Kocian.

Por fim, em uma de suas proposituras, o vereador Rubens Lobato Pinheiro Neto solicitou ao Executivo Municipal informações sobre providências para impedir o tráfego de caminhões e ônibus na Ponte Euclides da Cunha.

“Indago à Prefeitura se está prevista a instalação de sinalização ou dispositivo que impeça o tráfego de veículos pesados, como os mencionados, na referida ponte, conforme legislação já em vigor”, questionou o vereador.

A Sessão da Câmara, na íntegra, pode ser acessada pelo link: https://www.facebook.com/camarasjriopardo/videos/444855807093705

Texto e foto: Natália Tiezzi – Assessoria Parlamentar da Câmara Municipal.

http://www.minhasaojose.com.br