Muito além de um prato de comida: Associação leva mais dignidade a moradores de rua

http://www.minhasaojose.com.br

Projeto “Amigos da Rua” começou após o fechamento de casa abrigo e pela experiência nas ruas de seus próprios voluntários

Todas as quartas-feiras, faça chuva ou Lua, calor ou frio, eles estão lá, em pelo menos cinco dos principais pontos de concentração de moradores de rua e usuários de drogas da cidade para levar muito mais do que uma refeição quentinha, mas também um abraço, um aperto de mão, uma palavra de conforto ou, simplesmente, uma oração.

A atual Associação Amigos da Rua começou suas atividades faz 1 ano e três meses e era intitulada “Amigos da Solidariedade”. “A idéia nasceu devido à necessidade de apoio a esses moradores de rua após o fechamento da casa abrigo, bem como por um sonho pessoal meu em levar um pouco mais de dignidade a essas pessoas que, sim, também são seres humanos e precisam de amor, carinho, atenção e, claro, uma refeição decente”, explicou a vice-presidente Jussara Santos, que também já foi moradora de rua.

Ela contou que a intenção era levar comida, pelo menos uma vez por semana, às pessoas em situação de rua. “Porém, não sabia como fazer isso. Entrei em contato com um amigo, o Gabriel Navega, e pedi para que me ajudasse a divulgar a idéia. E ele abraçou a causa e captou muitas pessoas, que se tornaram voluntárias na doação dos alimentos para que pudéssemos levar o projeto adiante. Assim, o grupo passou a ter o nome de ‘Amigos da Solidariedade’ e agora, recentemente, se tornou uma associação, a “Amigos da Rua”, contou Jussara.

O presidente Fabrício Souza informou que atualmente a associação possui cerca de 30 membros ativos que, inclusive, fazem parte da diretoria, além de mais de 60 voluntários, que fazem as doações de alimentos para o preparo das refeições.

“Servimos cerca de 30 marmitas todas as noites de quarta-feira. Nas praças e pontos onde os moradores de rua costumam frequentar todos já ficam esperando o grupo chegar, pois neste dia, além de dormirem sem fome, acredito que adormecem um pouco mais felizes, pois têm a chance de conversar, de rezar, de dar e receber carinho. Eles possuem uma carência afetiva muito grande, a qual conseguimos abrandar um pouco”, destacou Fabrício.

No grupo de voluntários que entrega as marmitas, uma senhora de 74 anos chama a atenção. “É a dona Nina, que faz questão de nos acompanhar e rezar junto aos moradores de rua. É emocionante e muito gratificante para todos nós vermos que, apesar da idade, ela se solidariza com o próximo. E leva sua palavra de conforto através da oração”, observou Jussara.

CAMPANHA DE INVERNO

Além da refeição, a Amigos da Rua também distribui roupas, produtos de higiene e calçados aos moradores de rua. “E agora vamos começar nossa campanha de inverno, que visa arrecadar cobertores e roupas de frio para posteriormente serem doados. Colocaremos caixas de arrecadação em alguns pontos da cidade para que as pessoas façam suas doações”, informou Fabrício.

CRÍTICAS QUE FORTALECEM: FUTURO DA ASSOCIAÇÃO SERÁ ONG

Apesar de fazer um trabalho que poucos fazem ou se dispõem a fazer para aquelas pessoas esquecidas da sociedade, como é o caso das pessoas em situação de rua, Jussara disse que a associação já recebeu inúmeras críticas por esse trabalho voluntário. “Mas, isso não nos abala. As críticas, na verdade, nos fortalecem. Fazem com que possamos corrigir os erros que, claro, existem, e permanecer no nosso propósito de ajudar, mesmo que com pouco a quem mais precisa”.

Muitas pessoas questionaram até as fotos que o grupo faz durante a entrega das marmitas. “As fotos são uma forma de ‘prestação de contas’ a todos que doaram alimentos. É um jeito de provar que realmente preparamos e estamos levando a comida aos moradores de rua”, ressaltou Fabrício

Ele aproveitou para dizer que a Associação pretende levar a refeição à noite por mais um dia na semana aos moradores de rua. “Ainda não definimos o dia que será entregue, mas queremos, sim, ampliar essa entrega para, pelo menos, dois dias na semana”.

Para o futuro, presidente e vice afirmaram que querem transformar a Associação Amigos da Rua em uma Organização Não Governamental e poder ajudar ainda mais pessoas através do trabalho voluntário.

Entrega das marmitas acontecem uma vez por semana, mas Associação quer entregar as refeições por mais uma noite

QUER AJUDAR TAMBÉM?

Você pode ser um doador de alimentos não perecíveis e ajudar o projeto a se manter vivo! Basta entrar em contato com Jussara (19) 98193-1149 ou com Fabrício (19) 99354-1654 para maiores informações sobre como doar. Aproveite e visite a página ‘Associação Amigos da Rua’ no Facebook e saiba mais detalhes do projeto.

Fotos: Associação Amigos da Rua

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores minhasaojose@uol.com.br