Janeiro Branco: “Procurar ajuda psicológica é um sinal de coragem e maturidade”

http://www.minhasaojose.com.br
Psicóloga Ana Amélia Junqueira Capuano destacou a importância do cuidado à saúde mental, inclusive neste período de pandemia

Entrevista e texto: Natália Tiezzi

A saúde mental, tanto quanto a saúde física, é essencial para mantermos em equilíbrio. A máxima de mente sã, corpo são é verdadeira, porém, manter o emocional em harmonia, principalmente nestes duros tempos de pandemia não é fácil.

Neste mês, o Brasil promove a campanha Janeiro Branco, que objetiva a conscientização sobre a importância de se cuidar da saúde mental. Para falar mais sobre o importante tema, o www.minhasaojose.com.br entrevistou a psicóloga Ana Amélia Junqueira Capuano.

Confira, abaixo, a entrevista na íntegra.

Ana Amélia, o que é o Janeiro Branco?

Janeiro Branco é uma campanha que nasceu em 2014, e foi criada por um grupo de psicólogos de Minas Gerais. Tem como objetivo a conscientização sobre a importância de se cuidar da saúde mental, quebrando tabus como vergonha e preconceitos que ainda existem. A campanha também desmistifica algumas doenças mentais, que são vistas como “frescura” ou “falta do que fazer” e incentiva pela busca do tratamento.

Em que a saúde mental influencia em nossa vida?

Quando estamos bem emocionalmente, temos mais possibilidades de termos também uma saúde física. A saúde mental nos possibilita o compromisso de buscar uma vida saudável, de qualidade e nos permite ser felizes com nossas escolhas.

A pandemia da Covid-19 contribuiu para que as pessoas buscassem mais o apoio psicológico? Por quê?

A Pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19) é a maior emergência de saúde pública que enfrentamos. Sem dúvida diante deste quadro essa procura se tornou muito mais evidente, pois houve um desequilíbrio na vida cotidiana das pessoas. Fomos expostos a novos sentimentos, vivencias, incertezas, medos e perdas.

O acompanhamento de um psicólogo se faz fundamental para todas as faixas etárias?

Com certeza! Aonde houver um ser humano sempre caberá um profissional de psicologia.

Quais são os principais problemas que levam uma pessoa a buscar ajuda psicológica?

A procura pelo auxílio de um psicólogo pode se dar pelos mais diversos motivos que vão desde problemas emergenciais muito bem focalizados, orientações e esclarecimentos, dificuldades existenciais ou mesmo pela busca de autoconhecimento. Problemas de relacionamento interpessoal com a família – amigos – colegas de trabalho – cônjuge – timidez – depressão – stress – insegurança – dificuldades afetivas – incapacidade para lidar com mudanças – fobias – pânico – alterações frequentes de humor – transtorno de ansiedade – transtorno obsessivo-compulsivo – transtornos alimentares – problemas sexuais – doenças psicossomáticas – problemas de aprendizagem – orientação vocacional – crises de transição das fases da vida como adolescência, maturidade, envelhecimento, etc.

Por que é importante buscar ajuda precocemente?

Quanto mais cedo se procura ajuda, mais cedo se diagnostica e se trata o problema. Procurar ajuda psicológica é um sinal de coragem e maturidade. É a oportunidade que você se dá para olhar de frente seus problemas e as dificuldades causadoras de infelicidade e sofrimento para aprender a melhor maneira de lidar com elas, se fortalecer, desenvolver seus potenciais, se autoconhecer. É um investimento em sua qualidade de vida psíquica, orgânica e social, e no seu crescimento pessoal. Fazer psicoterapia é reservar um espaço, um lugar e um tempo na sua vida para cuidar de si.

A depressão e a ansiedade ainda nortearão o 2021? Por quê?

Acredito que sim, pois ainda estamos todos vivenciando muitas incertezas e informções contraditórias.

Qual é o perigo da automedicação para combater sintomas de algumas doenças, como ansiedade, por exemplo?

Acho importante frisar que o psicólogo não é um profissional habilitado para receitar medicação.  Quando há a necessidade de um tratamento medicamentosos associado a terapia, o psicólogo atua juntamente com o médico psiquiatra. A automedicação, principalmente relacionada a antidepressivos é muito perigosa e pode agravar os sintomas ao invés de serem amenizados.

Muita gente ainda tem vergonha, receio e preconceito do psicólogo? Por quê?

Existem os que sentem “vergonha”, e os que pensam que terapia é coisa de “louco”. Há também quem ache que terapia é coisa para rico! Essa estatística tem mudado ano após ano, tornado este grupo minoria. O profissional de psicologia tem cada vez mais ganhado espaço, se tornado mais acessível e valorizado.

Em síntese, como o psicólogo auxilia as pessoas?

O psicólogo auxilia o paciente a desenvolver hábitos e comportamentos eficazes na correção dos problemas apresentados. O paciente encontra alguém neutro e livre de julgamentos, em quem ele pode confiar e com quem ele encontra a oportunidade de relatar os seus problemas, sentimentos, emoções e dificuldades. O psicólogo, ajuda o paciente a identificar quais padrões de comportamento e hábitos mentais precisam ser corrigidos para que ele alcance os resultados esperados e adquira novas habilidades para administrar conflitos e desafios.

Deixe uma mensagem sobre o Janeiro Branco.

Campanhas geram conscientização, combatem tabus, mudam paradigmas, orientam os indivíduos e inspiram autoridades a respeito de importantes questões relacionadas às vidas de todo mundo! No primeiro mês do ano, em termos simbólicos e culturais, as pessoas estão mais propensas a pensarem em suas vidas, em suas relações sociais, em suas condições de existência, em suas emoções e em seus sentidos existenciais. E, como em uma “folha ou em uma tela em branco”, todas as pessoas podem ser inspiradas a escreverem ou a reescreverem as suas próprias histórias de vida. Afinal, se formos livres por dentro, nada nos aprisionará por fora”

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br