Façamos um Feliz Ano Novo

http://www.minhasaojose.com.br

Dizer que 2020 foi, no mínimo, difícil, é ‘chover no molhado’. A Covid-19 não tirou apenas vidas, mas empregos, rendas, sonhos, dignidade. E não foi só a doença que fez isso conosco não…

Mas, renovemos nossas esperanças para este 2021, que está apenas começando.

Se você acertou no ano passado, continue acertando, siga em frente! Se você errou, volte atrás, recomece. Não há vergonha nenhuma nisso. Vegonhoso mesmo é persistir no erro, na decepção, na covardia e, além de você mesmo, fazer os outros sofrerem.

Perdeu o emprego? Acalme-se e aproveite as oportunidades que lhe surgirem. Muitas vezes não trabalharemos naquilo que sonhamos, mas poderemos voltar a sonhar a partir de qualquer trabalho, já que todos são dignos.

E não é porque hoje é 1º de janeiro que tudo serão flores daqui para frente. Batalhas sempre vão existir em nossas vidas e que possamos sobrepor os obstáculos com coragem e sabedoria. “Nada é fácil e quando for muito fácil desconfie, pois pode não ser tão fácil quanto parece”, como assim disse Silvio Santos.

Que tudo que essa pandemia nos trouxe, principalmente os aprendizados e a empatia, seja colocado em prática neste novo ano.

Que possamos voltar a nos abraçar sem medo, a trabalhar sem medo, a sonhar sem medo… Que a vacina venha em doses esperançosas, não em disputas políticas…

E que você acredite mais em você mesmo: jamais duvide de seu potencia! E, se possível, também ouça e divida seu conhecimento com um ignorante e aprenda, pois até na ignorância se extrai algo bom, afinal “tudo vale a pena quando a alma não é pequena”.

Iniciamos 2021 com uma canção do saudoso Raul Seixas, uma injeção de ânimo, pois acreditamos que dias melhores virão!

Enfim, que façamos um Feliz Ano Novo com novas atitudes! Para nós e para o próximo!

Veja!
Não diga que a canção está perdida
Tenha em fé em Deus, tenha fé na vida
Tente outra vez

Beba!
Pois a água viva ainda ‘tá’ na fonte (tente outra vez)
Você tem dois pés para cruzar a ponte
Nada acabou

Oh, tente!
Levante sua mão sedenta e recomece a andar
Não pense que a cabeça aguenta se você parar
Há uma voz que canta, uma voz que dança
Uma voz que gira (gira)
Bailando no ar

Oh, queira!
Basta ser sincero e desejar profundo
Você será capaz de sacudir o mundo, vai!
Tente outra vez

Tente!
E não diga que a vitória está perdida
Se é de batalhas que se vive a vida
Tente outra vez!

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br