Na Câmara: Secretário Dr. Paulo Boldrin fala sobre atuação da Saúde Municipal frente à Pandemia

http://www.minhasaojose.com.br

O secretário municipal de Saúde, Dr. Paulo Eduardo Boldrin, esteve na Câmara na última terça-feira, dia 9, a convite dos vereadores, para falar sobre a atuação da Saúde Municipal frente à Pandemia da Covid-19.Boldrin apresentou números relativos ao número de doses recebidas e aplicadas até o horário de 12h00 do dia mencionado. “Recebemos 2.520 doses até o momento, sendo 880 da Coronavac (1º lote), 670 da AstraZeneca/Oxford (2º lote) e 970 Coronavac (3º lote).

Foram imunizadas 2.320 pessoas entre profissionais da saúde (linha de frente), demais profissionais da Saúde, conforme preconizado pelo Plano Nacional de Vacinação, além da população acima de 90 anos”, afirmou.

O secretário afirmou que na próxima semana inicia-se a vacinação na população maior que 85 anos. “A quantidade de vacina está chegando de forma bem limitada, pois não há sobra nos laboratórios. O que é produzido é utilizado. Esperamos este 4º lote, que deve chegar até a próxima semana, para iniciar a imunização de mais esta faixa etária”.

Sobre a vacinação de alguns profissionais da Saúde, incluindo professores de Educação Física e pessoas que trabalham como apoio a estes profissionais, Boldrin explicou que o município fez cumprir o que determina o Plano Nacional de Imunização, que inclui esses profissionais na imunização contra o Coronavírus.

“Gostaria de fazer um pedido à população não apenas nesta questão, mas em tantas outras que já surgiram acerca desse assunto, que foi esgotada pelas redes sociais: não compartilhem fake news. E peço aos vereadores que auxiliem a Secretaria e o Executivo como um todo na difusão de informações corretas”, observou.

Após sua explanação, Boldrin respondeu a questionamentos dos vereadores, entre eles sobre a divulgação de uma lista com todos os nomes dos munícipes vacinados até o momento. “Por determinações, inclusive alguns Conselho de Saúde, como o COREM (Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo), por exemplo, não podemos divulgar essa lista. Se assim fizermos estaremos agindo contra a Lei. O que já fizemos foi enviar essa listagem ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público, que são órgãos competentes à essa verificação. Porém, se houver uma ordem judicial que nos permita divulga-la, assim procederemos”. 

LEITOS DE UTI E 2ª DOSE DA VACINA

Questionado sobre a abertura de novos leitos na UTI da Santa Casa, Boldrin explicou que não compete ao hospital ou ao município faze-lo. “Neste momento, São José possui cidades que são chamadas de retaguarda às internações e é para onde pacientes daqui serão levados caso necessitem de internações e ocorrer a ocupação máxima, conforme já está ocorrendo na UTI local. Essas cidades conseguem amparar outros municípios. Infelizmente o valor para abertura de um leito é muito alto e o estado opta, num primeiro momento, em distribuir estes pacientes para estes municípios de retaguarda”.Sobre a imunização com a segunda dose da vacina, sendo mais um questionamento pertinente diante do fracionamento no número de doses, o secretário tranquilizou a população. “Essas doses estão datadas para chegar no período correto à segunda dose para imunização”.Neste ínterim, Boldrin agradeceu aos profissionais de saúde que estão atuando na vacinação. “Gostaria de destacar o trabalho da enfermeira Gisele Flausino, bem como dos demais profissionais da Vigilância pelos esforços em cumprir o que o Plano de Vacinação determina com muito comprometimento e dedicação”. 

SETORES PRÓPRIOS À COVID

o secretário destacou, ainda, que a Pediatria Municipal, que antes funcionava no prédio do Posto de Saúde, está sendo transferida, aos poucos, para o Centro de Saúde da Mulher. “O objetivo é não expor as crianças ao mesmo ambiente de pessoas com suspeita de Covid-19, já que o Centro de Saúde, juntamente com o PPA Central são as referências em atendimentos a pacientes com a doença ou suspeitos”.

Paulo Boldrin concluiu destacando que 2021 será um ano de extremo cuidado à saúde. “Mesmo que as pessoas sejam imunizadas com as vacinas os protocolos de segurança vão perdurar por muito tempo. Portanto, o uso de máscaras, a lavagem constante das mãos, o uso de álcool em gel e o distanciamento social serão imprescindíveis para que possamos controlar a situação. Já estamos vivendo uma segunda onda da doença. E pelos contatos que temos com médicos, inclusive da UTI, essa segunda onda está acometendo as pessoas de forma mais grave. Por isso é que pedimos a colaboração para que todos continuem cumprindo as medidas de prevenção, mesmo os já imunizados. A doença está aí e vai perdurar por um bom tempo”, finalizou.

As informações são do site da Câmara Municipal de São José do Rio Pardo

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br