Dr. Alexandre Amato fala da importância da realização dos exames PSA e toque retal em conjunto

http://www.minhasaojose.com.br
Ele explicou que quando realizados exclusivamente, os exames de PSA e toque retal podem falhar entre 20% e 30% dos casos para o diagnóstico do tumores malignos na próstata

Em alusão à Campanha Novembro Azul, o www.minhasaojose.com.br traz uma entrevista com o médico urologista Alexandre Amato de Mesquita, que falou um pouco sobre sua opção pela Urologia e também sobre a importância dos exames específicos para auxiliar no diagnóstico do câncer de próstata, entre eles o toque retal e também o PSA.

Há 8 anos como médico credenciado SAVISA, Dr. Alexandre é graduado pela Faculdade de Medicina de Itajubá/MG (FMIT), com residência médica em cirurgia geral pelo hospital escola da faculdade de medicina de Itajubá,  residência médica em urologia  pelo Hospital Brigadeiro São Paulo. O urologista também possui especialização  em Medicina Sexual pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade  de São Paulo – USP, especialização em Uro Oncologia pelo Instituto Brasileiro de Controle do Câncer IBCC – São Paulo, especialista em Urologia pela Sociedade Brasileira de Urologia, sendo membro da mesma e também da American Urological Association e European Association of Urology .

O médico disse que optou pela urologia por se tratar de uma especialidade médica cirúrgica  muito abrangente, que atende pacientes tanto do sexo masculino, quanto feminino e também crianças nas diferentes faixas etárias. “O melhor da urologia é a possibilidade de realizar as cirurgias utilizando técnicas minimamente invasivas, sem corte, permitindo uma recuperação mais rápida do paciente para suas atividades diárias. Mas também há um lado ruim, que é tratar alguns tipos de tumores urológicos muito agressivo, que geram sofrimento ao paciente e aos seus familiares.

Ele explicou que tanto o exame de PSA, quanto de toque retal devem ser feitos em conjunto. “Muitos pacientes querem fazer apenas o exame PSA e, quando feito exclusivamente, pode falhar em 20%. Já o exame de toque retal, sem a realização conjunto com o PSA pode falhar em até 30%. Portanto, a execucação conjunta de ambos consegue diagnosticar 95% dos casos de tumores malignos da próstata.

Há 8 anos como médico credenciado SAVISA, dr. Alexandre disse que optou pela Urologia por ser uma área muito abrangente, que atende homens, mulheres e crianças

Confira, abaixo, a entrevista na íntegra

Dr. Alexandre, a partir de que idade o homem deve fazer uma consulta ao urologista?

O homem deve procurar o urologista para exame de rotina de próstata a partir de 50 anos ou a partir dos 45 anos quando  houver parentes de primeiro grau com câncer de próstata, raça negra, pois apresentam maior risco de desenvolver a doença, e obesidade.

O exame de toque retal dói?

É um exame  muito rápido, dura menos que 1 minuto e a maioria dos pacientes relatam não sentirem a dor que pensavam que teriam.

Como o Dr. costuma lidar com pacientes que temem o exame de toque?

Primeiramente  converso bastante com o paciente, o mesmo  adquire confiança e  também explico sobre  a importância da realização do exame de toque retal, afim de  evitar sofrimentos desnecessários no futuro decorrentes de uma doença grave. Pouquíssimos pacientes que, depois de eu ter explicado todos os riscos,  ainda se recusam a  realizar  o exame de toque, eles sempre acabam aceitando .

Como podemos auxiliar os homens que ainda possuem preconceito/medo do exame de toque retal?

O preconceito deve ser deixado de lado , pois o cuidado com a saúde e a realização do exame preventivo salvam  muitas  vidas. Outro fator que justifica  não ter preconceito ou medo do  toque retal é que o exame de  sangue – PSA ( antígeno prostático específico) pode estar normal em muitos pacientes que já  possuem o câncer de próstata , ou seja , o urologista apenas suspeitará  que o paciente tem a doença durante a realização deste exame , onde encontrará nódulos e áreas endurecidas, portanto um exame de PSA normal não quer dizer muita coisa.

Quais outras doenças a Urologia aborda?

A Urologia aborda as seguintes patologias: cálculo  renal, hiperplasia benigna da próstata  (hpb), neoplasias (próstata, rim, bexiga , testículos, ureter , pênis); infeções do trato urinário no homem ,  mulher  e criança, incontinência urinária, fimose, patologias da glândula adrenal, transplante renal, estenose (estreitamento) da uretra , entre outras.

Deixe uma mensagem sobre a importância dos exames preventivos aos homens.

Os exames preventivos no homem são de suma importância, pois detectam alterações precoces que podem levar ao desenvolvimento de câncer no futuro e servem também na prevenção de outras doenças urológicas.

Para finalizar, quais são seus planos profissionais para o futuro?

Pretendo continuar atualizado em minha especialidade, participando sempre de congressos, simpósios e cursos práticos de cirurgia urológica e aprendendo cada vez mais as inovações tecnológicas na área cirúrgica que chegam a cada dia .

O Dr. Alexandre Amato atende em seu consultório, à Avenida Independência, 499, centro. Telefones: (19) 3608-6732 / (19) 99421-3036

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br