Dom Abade Paulo Celso Demartini fala da fé e devoção do povo à Nossa Senhora Aparecida

http://www.minhasaojose.com.br

Neste dia 12 de outubro, além da comemoração ao Dia das Crianças, é comemorado o dia da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. Embora a maioria de seus devotos sejam católicos, muitas pessoas de outras religiões respeitam e demonstram sua fé pela Santa, que é uma das mais lembradas e queridas nos municípios e lares brasileiros.

Em São José não é diferente. Grande parte da população é devota de Nossa Senhora Aparecida e mesmo aqueles que não são fazem questão de estarem presentes à igreja que leva o nome da Santa, no bairro Bonsucesso. Mas, como explicar tamanha fé, devoção e amor, se é que é possível tal explicação.

A reportagem convidou o Dom Abade Paulo Celso Demartini para falar sobre o assunto e também em homenagem a esse sábado que será muito especial para os fiéis. Confira.

Natália Tiezzi Manetta: como o Dom Abade explica essa fé à Nossa Senhora Aparecida?

Paulo Celso Demartini: A Igreja sempre ensina que vamos a Jesus por Maria. Porque adoramos Jesus Cristo é que veneramos sua bondosa mãe, que foi o primeiro sacrário vivo, e a primeira discípula do único mestre, seu divino filho, Jesus. Em cada aparição reconhecida pela Igreja, nota-se o carinho de Deus em consolar seu povo sofrido em alguma situação especial.

Em 1717 era tempo da escravidão. Meu pai contava do grande milagre ocorrido na vida dele, quando uma carroça cheia de toras de madeira, puxada por animais assustados com um enxame de abelhas, passou sobre suas duas pernas, chegando a cortar uma tira do tecido da calça, e, sem quebrar nada, pois tinha gritado: “Nossa Senhora Aparecida”

A capela no Bairro do Bonsucesso é a mais antiga da cidade, e remonta ao início do século passado. Temos fotos da época que comprovam isso. Sinal da fé e gratidão dos rio-pardenses.

Como uma pessoa se torna devota? É desde criança? Por algum milagre ou há outra explicação?

Certamente, na maioria dos casos, a fé vem da família, desde pequenos. Mas temos casos bonitos de pessoas que, nos acontecimentos concretos, sobretudo nos momentos de dores e sofrimentos, redescobriram a sua fé, seja na aceitação dos mesmos, seja para ajudar e consolar outras pessoas depois. São Bernardo de Claraval, patrono de nosso Mosteiro, nos ensina na Oração do “Lembrai- vos”, que nunca se ouviu dizer que alguém que tenha recorrido a Deus, por intercessão de Maria, tenha sido desamparado. Mesmo se as coisas pioraram, a fé dava suporte espiritual para superar as noites escuras da alma.

Hoje, pela sua vivência espiritual, as pessoas buscam à Nossa Senhora Aparecida por quais motivos?

O certo seria reconhecer que ela, pelas suas virtudes e constâncias na fé, é modelo de fortaleza nas horas difíceis, também de louvor no momentos bonitos da vida, pois ela cantou as maravilhas de Deus. Maria não foi isenta das Dores, e por isso mesmo ela é a Senhora da Glória. Pela grande frequência das pessoas nas missas no Bonsucesso, às quartas e domingos, se comprova que a intercessão de Nossa Senhora dá esperança nas horas de doenças, dos problemas familiares, do trabalho e também nos negócios.

As crianças gostam muito de Nossa Senhora Aparecida. É por algum motivo especial?

É louvável que desde pequenos aprendamos a venerar A mãe de Jesus, nossa mãe, desde a mais tenra idade. Foi na família que a maioria das crianças aprendeu as oracõezinhas como “mãezinha do céu…” A cor enegrecida da imagem encontrada no rio é um sinal do amor de Deus pelos sofredores, que em 1717 eram os escravos. Hoje ela intercede por tantos outros rostos sofridos, tristes, trazendo o alento da fé.

HORÁRIO DAS MISSAS NA IGREJA DE NOSSA SENHORA APARECIDA: 5h00; 7h00; 9h00; 10h30; 15h00; 17h00 e 19h00 (com procissão).

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores minhasaojose@uol.com.br