Agroecologia: Agricultor Gabriel Rodella falou sobre o Projeto Rio Pardo Mesa Verde na Tribuna Livre

http://www.minhasaojose.com.br

O Agricultor familiar e orgânico Gabriel Rodella ocupou a Tribuna Livre da Câmara Municipal no final da tarde de terça-feira, dia 10, a convite da vereadora Lúcia Libânio.

Durante explanação, Gabriel falou sobre os produtos orgânicos e também sobre o Projeto Rio Pardo Mesa Verde, que envolverá produtores familiares e orgânicos, Prefeitura, por meio de Secretarias Municipais, Câmara Municipal, entre outros órgãos para garantir uma alimentação mais saudável às famílias em situação de vulnerabilidade social e alimentar.

Gabriel iniciou sua fala destacando os problemas causados pelos agrotóxicos não apenas com relação à saúde dos seres humanos, mas à natureza. Frente a isso, ele explicou sobre a Agroecologia que, basicamente, produz sem comprometer a saúde das próximas gerações, utilizando os recursos naturais disponíveis.

“A Agroecologia será o futuro da agricultura familiar. As pessoas estão buscando cada vez mais qualidade de vida, principalmente com relação aos alimentos,e também porque a Agroecologia aposta na diversidade nas culturas, nas combinações das produções, favorecendo o solo e os produtores”, afirmou.

Gabriel citou ele próprio como agricultor que apostou na diversidade de culturas e que isso vem gerando bons resultados, inclusive no manejo e na própria comercialização dos produtos orgânicos diretos de sua propriedade.

Gabriel Rodella ocupou a Tribuna Livre a convite da vereadora Lúcia Libânio para falar também sobre agricultura orgânica

RIO PARDO MESA VERDE

Na Tribuna, o agricultor também falou um pouco sobre o Projeto Rio Pardo Mesa Verde, que objetiva distribuir mensalmente 400 cestas básicas, sendo 100 por semana, às famílias em situação de vulnerabilidade social.

“A seleção dessas famílias será promovida pela Secretaria Municipal de Assistência e Inclusão Social. Nosso objetivo é incluir os produtores familiares e orgânicos neste Projeto, além de contar com o apoio da Prefeitura e desta Câmara, principalmente no tocante à destinação de recursos para apoio e incentivo aos agricultores”.

Além dos alimentos convencionais, Gabriel informou que os alimentos PANCs – Plantas Alimentícias Não Convencionais, entre eles a serralha, peixinho-da-horta, ora-pro-nóbis também farão parte da cesta alimentícia.

Após a apresentação do agricultor, a palavra foi aberta aos vereadores, que parabenizaram Gabriel e também os demais agricultores familiares e orgânicos pela iniciativa.

A vereadora Lúcia Libânio pediu apoio dos agricultores à alimentação escolar. Ela observou que poderia haver parcerias para que esses alimentos orgânicos fossem inseridos na alimentação dos alunos das escolas municipais, inclusive auxiliando as merendeiras a prepararem os alimentos PANCs, que são muito nutritivos.

O presidente da Casa Legislativa, vereador professor Rafael Kocian também observou a necessidade de orientação nas escolas, caso essa parceria aconteça. Inserir as escolas na questão da Agroecologia já é uma realidade em muitos municípios, entretanto, creio que seja necessário orientar as merendeiras e até mesmo fazer um trabalho junto aos alunos sobre os benefícios dos alimentos orgânicos e PANCs”.

Gabriel disse estar à disposição, assim como demais agroecologistas para auxiliar as escolas quanto à alimentação orgânica e reiterou seu pedido para que a Câmara auxilie também no desenvolvimento de projetos e ações voltados à Agroecologia e de incentivo aos agricultores.

Ao final da Tribuna Livre, Kocian ressaltou que a Câmara sempre estará aberta às demandas, inclusive no auxílio aos projetos como o Rio Pardo Mesa Verde, além de disponibilizar a Escola do Legislativo “Cidade Livre do Rio Pardo” para levar conhecimento e informação à população acerca do assunto.

Projeto visa distribuir 400 cestas com produtos orgânicos ao mês para famílias em situação de vulnerabilidade social

Texto e fotos: Natália Tiezzi – Assessoria Parlamentar da Câmara Municipal.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br