Covid-19: Saúde divulga o perfil dos pacientes que vieram a óbito em São José

http://www.minhasaojose.com.br

De acordo com a secretária Juliana Flausino, morreram mais homens do que mulheres até o momento, na faixa etária predominante dos 55 aos 70 anos e com mais de 80 anos

Entrevista e texto: Natália Tiezzi

O número elevado de óbitos registrados nas últimas semanas fez com que a Secretaria Municipal da Saúde traçasse um perfil dessas mortes na cidade. Em entrevista ao www.minhasaojose.com.br, a secretária Juliana Flausino detalhou algumas características desses pacientes, inclusive como forma de alerta, principalmente aos grupos de risco, ou seja, pessoas que tenham mais de 60 anos e comorbidades.

“Das 23 mortes registradas, 14 acometeram homens e 9 mulheres. A faixa etária predominante destes óbitos são entre 80 a 89 anos, com oito óbitos, e também de 60 a 69 anos, com sete óbitos. Deste total de óbitos, apenas dois deles não apresentavam comorbidades que pudessem levar a complicações com a Covid-19. O restante apresentava outras doenças como obesidade, diabetes, hipertensão, cardiopatias e alguns tabagistas”, explicou.

Juliana afirmou que essas 21 pessoas morreram porque a Covid-19 agravou as comorbidades. “Somente esses dois outros pacientes podemos dizer que morreu por conta do Covid-19 mesmo. Já os demais, o Novo Coronavírus agravou os quadros de doenças já existentes, o que levou aos óbitos”.

Os bairros com mais registros de óbitos são o Carlos Cassucci, Vila Pereira e Vila Maschietto, com 3 mortes cada, seguidos do Vale Redentor, Vila Brasil e Zona Rural, com duas mortes em cada local.

INTERNAÇÕES

A secretária também falou sobre o perfil dos pacientes internados na Santa Casa. “Geralmente são pessoas com mais de 80 anos e também na faixa etária dos 60 aos 70 anos. Entretanto, no dia 30 de setembro, havia um paciente de 37 anos internado, ou seja, apesar das pessoas com mais idade ocuparem a maioria dos leitos, as internações também ocorrem em pacientes mais jovens”, ressaltou.

Juliana observou que apesar da diminuição significativa de casos positivos, o número de internações e óbitos são contrários. “ Hoje podemos dizer que a doença está entrando em uma fase de controle, mas as internações ainda não, ou seja, ainda é preciso ter cuidado e manter todas as medidas de prevenção, principalmente o uso de máscaras, distanciamento social e desinfecção constante das mãos”.

Ela finalizou chamando a atenção dos munícipes quanto aos feriados deste mês de outubro e novembro. “Teremos feriados prolongados dia 12 de outubro, dia 2 de novembro, além das eleições dia 15 de novembro. Portanto, cuidem-se. Qualquer descuido das medidas de prevenção pode fazer a doença voltar a níveis críticos, uma vez que o vírus ainda é circulante no município”.

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br