Tribuna Livre: Graça Abreu, ex presidente do CAE, falou sobre o trabalho à frente do Conselho

http://www.minhasaojose.com.br
Graça Abreu destacou que a atual presidência do CAE terá muito trabalho pela frente, inclusive no tocante à correção de alguns problemas ainda pendentes e à falta de estrutura administrativa ao trabalho desenvolvido pelo Conselho

Durante a 22ª sessão ordinária, realizada na terça-feira, dia 1º de junho, a Tribuna Livre foi ocupada por Maria das Graças Barbosa de Abreu Azevedo, ex-presidente do CAE – Conselho Municipal de Alimentação Escolar.

Ao longo de sua explanação, Graça destacou o trabalho desenvolvido e as dificuldades encontradas durante os anos em que exerceu a presidência do Conselho, bem como os desafios a serem superados pela nova presidência.

“Muitas pessoas acreditam que o CAE é um órgão punitivo, quando, na verdade, não é. O Conselho é consultivo, articulador e busca caminhos e soluções para as situações apresentadas dentro do âmbito da alimentação escolar”, explicou.

Além disso, Graça também afirmou que o CAE tem a função de prestar contas ao Tribunal de Contas da União, bem como à Controladoria Geral da União para que, se aprovadas, os repasses ao Conselho, principalmente advindos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) sejam mantidos.

“Ao longo destes anos desenvolvemos um trabalho árduo e minucioso para garantir uma alimentação de qualidade aos nossos alunos, e digo nossos porque também sou professora. E nos orgulhamos em dizer que o CAE sempre foi um Conselho muito atuante no município, mesmo em meio a tantas dificuldades que encontramos neste período em que o presidi, principalmente no tocante à falta de estrutura administrativa para que pudéssemos atuar conforme as expectativas”, observou Graça.

E por trás da função básica de garantir o alimento aos estudantes há inúmeras funções que foram desempenhadas ou coordenadas por Graça nos últimos anos, entre elas a de fiscalizar estes alimentos, seu transporte, acondicionamento, preparo, enfim, todas as etapas, desde praticamente a colheita, sendo boa parte advinda da agricultura familiar, até chegar às cozinhas e refeitórios das escolas.

“Tudo isso faz parte da segurança alimentar, que também sempre lutamos muito para mantê-la, com todo tipo de acompanhamento, pois trata-se da alimentação de crianças, que poderiam ser nossos filhos”.

APOIO DA CÂMARA

Graça destacou o apoio que obteve da Câmara Municipal no período em que presidiu o CAE, principalmente quanto à busca por resolução de problemas que necessitaram da intervenção legislativa. “Nem sempre essas situações eram resolvidas de forma rápida e tranquila, assim como o Conselho agia e esperava por parte do Executivo, inclusive na gestão anterior, e os vereadores foram essenciais neste auxílio às resolutivas. Espero que esse apoio continue à nova presidência do CAE, pois, muitas vezes, ele é imprescindível”.

Neste ínterim, sobre a nova presidência do CAE, ocupada pelo professor Marcus Tulio Dessimoni Junior, Graça afirmou que haverá muito trabalho pela frente. “Principalmente para que haja algumas correções de problemas advindos de gestões passadas do Executivo, mas ainda acho que um dos maiores desafios é essa falta de estrutura administrativa ao Conselho. Espero poder contribuir com o que for preciso, principalmente com meus conhecimentos, caso necessitem desse apoio”.

A vasta experiência, a dedicação e o empenho de Graça junto ao CAE foram enaltecidos pelos vereadores Rubens Lobato Pinheiro Neto, Lúcia Libânio, Fernando Gomes, Moraci Bállico, Dr. Romano Cassoli, Thais Nogueira e Eduardo Ramos.

O presidente da Casa, vereador professor Rafael Kocian, também destacou a grande contribuição de Graça ao CAE durante o período em que o presidiu, destacando também o lado social e prestativo da ex-presidente. “Graça realmente tirou o Conselho do papel e colocou para funcionar e o fez de maneira exemplar durante esses últimos anos. Além de seu conhecimento e experiência, o que sempre chamou a atenção em sua forma de presidir o CAE foi a questão humana, solidária, que se colocava sempre como mãe daqueles alunos que receberiam os alimentos nas escolas”, disse.

Kocian destacou, ainda, a contribuição da vereadora Lúcia Libânio ao CAE, sempre engajada na questão da Educação Municipal. “Nossa experiente vereadora foi uma das que mais apontou situações que necessitavam desta Casa para serem solucionadas e participou ativamente do Conselho, assim como vem fazendo até hoje”.

O vereador encerrou a sessão ordinária agradecendo Graça pelo exímio trabalho à frente do CAE e reiterando o compromisso da Câmara em auxiliar o Conselho para que possa atuar de forma plena no município.

Graça encerrou sua participação chamando atenção para que a população e principalmente os pais acompanhem as ações do CAE, bem como a alimentação escolar de seus filhos. “Agora que os munícipes e os pais conhecem um pouquinho do trabalho do Conselho, fiquem atentos à sua atuação, prestem atenção também ao alimento oferecido aos seus filhos nas escolas. Busquem informações, questionem, opinem. Só assim o CAE será fortalecido e as demandas com relação à Alimentação Escolar atendidas de forma satisfatória”, concluiu.

Fonte: Câmara Municipal de São José do Rio Pardo

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br
%d blogueiros gostam disto:
Secured By miniOrange