Zona Azul, Oncologia e Turismo foram assuntos abordados pelos vereadores na sessão da Câmara

http://www.minhasaojose.com.br

Transparência de dados na Saúde, manutenção em ruas e pontes, concessão da Zona Azul, Turismo, incentivo ao esporte feminino rio-pardense e oncologia municipal foram alguns assuntos abordados pelos vereadores em suas indicações e requerimentos, pautados na 36ª sessão ordinária, realizada terça-feira, dia 21, na Câmara Municipal.
O vereador Gabriel Navega sugeriu ao Executivo Municipal a manutenção/substituição da ponte que liga a Avenida Perimetral ao bairro Domingos de Syllos, já que a mesma apresenta problemas em diversos pontos, madeiras podres, o que pode causar acidentes, colocando em risco a vida de pedestres que por ali passam, já que ali é uma das únicas vias de acesso ao bairro e à avenida.
O mesmo pedido também foi feito pelos vereadores Rafael Kocian e Paulo Sérgio Rodrigues em proposituras encaminhadas em Executivo.
“Além da falta de manutenção na ponte, outro problema relatado pelos moradores é o acúmulo de lixo nas proximidades, já que é de conhecimento de todos que o espaço é utilizado por pessoas em situação de rua. Sugiro que seja realizada a manutenção da ponte, a limpeza e também a instalação de alambrado em ambos lados, inclusive para preservar a área, que ao que parece é uma APP – Área de Preservação Ambiental”, destacou Navega.

ATENÇÃO ESPECIAL AOS PACIENTES ONCOLÓGICOS
O vereador Paulo Sérgio Rodrigues sugeriu ao Executivo a elaboração de legislação específica para proporcionar atenção especial aos pacientes oncológicos do município, como atendimento médico domiciliar, nutricionista, psicólogo, medicamentos, isenção do pagamento de IPTU e fornecimento de cestas básicas. O assunto já havia sido tema de requerimento do vereador Gabriel Navega, que questionou o Executivo quanto à existência de programas para descontos de impostos aos portadores de câncer. Sobre o assunto, a vereadora Lúcia Libânio observou que o município perdeu muito nos últimos anos com relação a proporcionar melhor qualidade de vida às pessoas acometidas pela doença. “Essa gestão terá que começar praticamente do zero, pois muitas portas abertas, inclusive com a Unicamp e USP foram fechadas pela falta de interesse de gestões anteriores em manter esse bom contato, que garantia ações que auxiliavam esses pacientes”.
Paulo Sérgio pediu para que o Executivo analisasse com muito carinho sua sugestão “e que envie projeto de lei para análise e votação nesta Casa de Leis”.

MATERIAIS ESPORTIVOS
O vereador Eduardo Ramos solicitou ao deputado André do Prado informações sobre a possibilidade de destinação de materiais esportivos ao município, principalmente às práticas esportivas femininas. “O esporte feminino, inclusive o futebol, merece mais atenção, principalmente porque as mulheres estão praticando cada vez mais e com bons resultados. Sobre a estrutura, o município está proporcionando, cedendo campos, quadras, mas é preciso também os materiais para melhorar as práticas”, justificou o vereador.

CONCESSÃO DA ZONA AZUL
O vereador Henrique Torres solicitou ao Executivo informações sobre a concessão da Zona Azul, inclusive se há alguma medida a ser tomada pela Prefeitura para manter a mesma com a entidade Guarda Mirim. “Sabemos que a concessão de 20 anos da Guarda Mirim para explorar a Zona Azul termina no final deste mês. Com o fim da concessão, a entidade pode perder essa importante fonte de recurso e ser obrigada a dispensar os jovens atendidos, que atualmente é 70 pessoas. Além disso, a referida entidade proporciona há décadas oportunidade de capacitação e emprego aos jovens e seria uma lástima o término desse trabalho”, justificou Henrique.

SERVIÇOS NA RUA SATURNINO CÂNDIDO MARTINS
A falta de adequações na rua Saturnino Cândido Martins, no bairro Natal Merli, foi tema de indicação da vereadora Thais Nogueira ao Executivo Municipal. “A referida rua precisa de serviços como pintura de faixa de pedestres, definição de estacionamento, determinação de mão única de direção, calçamento na esquina, em ambos lados, para que os munícipes não precisem utilizar a rua e sinalização para cadeirantes”, justificou a vereadora, acrescentando que o pedido visa atender a demanda demoradores do local.

TRANSPARÊNCIA DE DADOS NA SAÚDE
A vereadora Lúcia Libânio solicitou à Secretaria Municipal de Saúde e também à Santa Casa de Misericórdia informações sobre dados da transparência, em conformidade com a Lei 13.019, de 2014.“A administração pública deve manter em seu sítio oficial na internet dados da transparência sobre as parcerias celebradas e as respectivas subvenções. Diante do exposto, questiona-se onde estão disponíveis tais dados nos sítios oficiais da Secretaria e quais as formas de acessá-los”, indagou a vereadora, que também fez os mesmos questionamentos à Santa Casa.

PRODUÇÃO E DIVULGAÇÃO DE CONTEÚDOS TURÍSTICOS
O vereador professor Rafael Kocian sugeriu ao Executivo a produção de vídeos em pontos turísticos da cidade para fomentar as ações na área, com a divulgação dos mesmos nos canais oficiais e aplicativos de mensagem. “Esses vídeos poderiam ser realizados no Cristo do Redentor, Herma, Ilha de São Pedro, Praças, Gruta, Ponte Euclydes da Cunha, dentre outros, bem como de pontos turísticos rurais como cachoeiras, fazendas, etc. Como é sabido, o setor de Turismo vem crescendo de forma intensa, em especial o turismo dentro do próprio país, uma vez que vários países estão com fronteiras fechadas nesse momento, e seria pertinente mostrar nossos atrativos turísticos, as belezas naturais encontradas aqui”, justificou.
Kocian acrescentou que “ao produzir pequenos vídeos das nossas belezas naturais e construídas, essa informação é facilmente partilhada em redes sociais e aplicativos de mensagens, fazendo com que nossa cidade seja divulgada rapidamente e desperte a curiosidade de brasileiros de todas as regiões. Aproveitamos para sugerir que tais vídeos podem ser produzidos em parceria com setores que tem interesse direto no turismo, tais como a rede hoteleira, restaurantes, comércio, dentre outros”.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br