“Rio Pardo 2050”: Câmara doa recursos à Prefeitura para desenvolvimento do Programa

http://www.minhasaojose.com.br

Na tarde desta sexta-feira, 27, os vereadores Rafael Kocian, Pedro Giantomassi, Matheus Mafepi, Carlos Aparecido de Oliveira, Luís Henrique Artioli Tobias, Lucia Libani e, Morgan foram até a Prefeitura para entregar um cheque no valor de R$ 130.000,00, que serão investidos no desenvolvimento do Programa Rio Pardo 2050, cujo objetivo é traçar um diagnóstico urbano, levantando pontos positivos e negativos para que o município se desenvolva de forma mais adequada em diversos aspectos como, por exemplo, possibilidades econômicas, recursos naturais, crescimento da cidade, etc.

Este valor é resultado da economia promovida pela Câmara nos últimos 9 meses, cujo cheque foi devolvido à Prefeitura que, posteriormente, doou ao Programa. “O Poder Executivo também investirá cerca de R$ 100.000,00 no Rio Pardo 2050 para realização da Consulta Pública (Contrato Social), explicou a Diretora Executiva da Agência de Desenvolvimento Regional do Leste Paulista e Sul de Minas, Amélia Maria de Queiroz Melo.

Além dela e dos vereadores, também participaram do encontro o prefeito Ernani Vasconcellos e membros da iniciativa privada que são parceiros do Programa na cidade.

Amélia ressaltou que a Consulta Pública será promovida com o envolvimento de professores, diretores e coordenadores pedagógicos das escolas públicas no sentido de instrumentaliza-los para que eles trabalhem, a partir de fevereiro do ano que vem, o ‘Cidade do Futuro’, que engloba as questões ambientas, urbanas, geração de emprego e renda, etc. “A idéia é que as crianças também tragam suas famílias à escola para que juntos possamos discutir qual cidade queremos para o futuro em situações a curto, médio e longo prazo”, explicou.

A Diretora destacou ainda que o Programa terá demais etapas a serem desenvolvidas pela Agência de Desenvolvimento Regional, juntamente com a Agência de Desenvolvimento de Rio Pardo, através da participação dos mantenedores (Iniciativa Privada), sendo o Diagnóstico Socioeconômico, o Processo de Desenvolvimento Econômico Local e a Redação do Rio Pardo 2050. “Lembrando que o Programa Rio Pardo 2050 não é um projeto político, portanto, não tem partido. Ele está sendo feito e será colocado em prática para o bem comum da população rio-pardense”, finalizou Amélia.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br