Endometriose: Quatro em cada dez mulheres têm ou terá a doença

http://www.minhasaojose.com.br

O médico Roberto Teixeira Andreghetto explicou a importância do diagnóstico precoce, principalmente para evitar a infertilidade

Ela é considerada uma das principais doenças do século XXI e já acomete 1/3 das mulheres no mundo, ou seja, quatro em cada dez mulheres têm ou terá Endometriose. Na Coluna especial da Clínica Prognosys desta semana o assunto será abordado pelo médico ginecologista e obstetra Roberto Teixeira Andrehetto.

Durante a entrevista dada à jornalista Natália Tiezzi Manetta, o médico explicou o que é a Endometriose, seus principais sintomas, a forma correta de fazer o diagnóstico e o tratamento, já que a doença causa muito desconforto nas mulheres. Ele também destacou a questão da infertilidade, problema muito comum causado pela Endometriose nas pacientes. Confira a entrevista abaixo.

Natália Tiezzi Manetta: Dr. Roberto, o que é a Endmetriose?

Dr. Roberto: Resumidamente, a Endometriose é a presença de células do endométrio, que é camada interna do útero, fora do mesmo. Essas células podem se deslocar e se alojar nos ovários, tubas, intestino, apêndice, bexiga.

O que causa a doença?

A Endometriose começou a ser mais estudada nos anos 90, inclusive após o método cirúrgico da Videolaparoscopia, porém ainda não há uma causa definida para a doença. O que existem são teorias e uma delas é a menstruação retrógrada, que pode gerar um resíduo menstrual e os mesmos se transformarem em focos da doença. Ou seja, ao invés disso ser eliminado pelo organismo durante a menstruação, o útero absorve.

Existem formas de evita-la?

Como não se sabe o que realmente causa a doença também não se sabe como, talvez, se possa evita-la. Estudos também revelam que uma alimentação balanceada e a inibição do ciclo menstrual, ou seja, fazer com que a mulher não mesntrue, podem ser considerados alguns fatores de proteção.

Existe uma faixa etária que pode ser mais acometida pela Endometriose?

A mulher que está menstruando, em qualquer idade, pode desenvolver a Endometriose, portanto não há uma idade específica.

Quais são os principais sintomas?

Costumamos dizer que são os 3D.I. – Dismenorreia: cólica menstrual progressiva durante o ciclo; Dispareunia: dor durante o ato sexual, Dor Pélvica Crônica: durante ou fora do período da menstruação e a Infertilidade, sendo que a Endometriose é, atualmente, a doença que mais deixa a mulher infértil.

Como é feito o diagnóstico?

É preciso que as mulheres fiquem atentas a esses sintomas, que são muito comuns na maioria delas principalmente durante a menstruação, e façam seus exames de prevenção periodicamente, pois quanto mais cedo a Endometriose for detectada maiores são as chances de sucesso no tratamento. O diagnóstico é feito sempre através de exames como o ultrassom transvaginal, ressonância e a Laparoscopia, que dá uma visão mais precisa para depois ser feita uma biopsia da lesão.

E quais as formas de tratamento?

O tratamento varia de acordo com a localização da Endometriose, os sintomas e o grau da doença, sendo que as superficias são mais localizadas nos ovários, por exemplo, uma vez que as profundas na região do intestino e bexiga. Em alguns casos, a paciente pode controlar a doença por meio do anticoncepcional. Já em outros é necessário a cirurgia, entretanto, nem toda Endometriose precisa, necessariamente, de intervenção cirúrgica. Mas, quando isso ocorre, a cirurgia é realizada através da Videolaparoscopia, hoje considerado o método menos invasivo e mais seguro para operar uma Endometriose.

Mesmo após a cirurgia, a doença pode voltar?

Infelizmente sim. Nem toda a cirurgia pode curar totalmente a Endometriose. Podem acontecer mais de uma cirurgia, por exemplo, para tratar essa paciente. Por isso é tão importante o diagnóstico precoce, que até pode evitar uma cirurgia. Quando a paciente já passou por uma cirurgia e a Endometriose voltou, a qualidade de vida da mesma é muito prejudicada principalmente pelos sintomas da doença. É por esse motivo que a Videolaparoscopia nos casos cirúrgicos é o mais adequado, pois prooporciona uma visão mais apurada e, com isso, tentamos retirar todos os pontos da doença para que ela não reapareça.

Vamos falar um pouco sobre a infertilidade. Toda mulher que tem Endometriose jamais poderá engravidar?

Não. É preciso avaliar cada paciente para saber onde está localizada a Endometriose. Inclusive, mulheres que têm Endometriose podem engravidar. É muito difícil, pois a doença afeta o sistema reprodutor feminino, com obstrução da tuba, comprometimento no funcionamento dos ovários, mas, como disse, cada caso é um caso e precisa ser avaliado. Geralmente, após passar pelo tratamento, a mulher consegue engravidar.

Para finalizar, quais as recomendações para mulheres com relação à doença?

Sempre estarem atentas aos sintomas da doença e fazer exames periódicos. Inclusive os métodos para se fazer os diagnósticos têm evoluído muito justamente devido aos altos índices da Endometriose. E se o diagnóstico for positivo, a paciente deve passar pelo tratamento mais adequado, sempre sob orientação de um especialista.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br