Dos eventos sociais às lives: Técnico reinventou seu trabalho para sobreviver à Pandemia

http://www.minhasaojose.com.br

O popular ‘Jabá’ destacou que com esse trabalho ainda consegue ajudar demais profissionais de backstage, que também tiveram seus trabalhos afetados pelo isolamento social

Ele é um dos mais conhecidos profissionais quando o assunto é áudio e luz em eventos na cidade. Porém, com a pandemia, Paulo C. P. Junior, que ficou conhecido por ser o DJ Junior AJ e, claro, o Jabá, foi mais um trabalhador do chamado backstage – aqueles que trabalham nos bastidores de festas e apresentações, que teve que se reinventar para sobreviver.

Em entrevista ao www.minhasaojose.com.br, ele contou um pouco de sua história, que começou pela paixão por som ainda criança e que acabou levando a investir em cursos e aprimoramentos. Desde 2011, Jabá, que não deixou de ser DJ, se tornou técnico na Play Lighting and Áudio.

Com o isolamento social, ele também viu seus contratos de trabalho para inúmeras festas e eventos cancelados, mas reorganizou a empresa, se adaptou à nova realidade e, além de garantir o próprio salário, ainda auxilia outros profissionais da área, que, infelizmente pararam de trabalhar e estão passando por muitas dificuldades.

Natália Tiezzi: Júnior, faz quanto tempo que você trabalha com som? O que o motivou ou o influenciou para seguir essa profissão?

Paulo Junior (Jabá): Já se passaram mais de 25 anos em meio ao entretenimento e backstage. A paixão começou cedo, quando eu tinha 11 anos. Os efeitos sonoros sempre me fascinaram, pois são invisíveis (risos). Isso despertou a vontade de aprender a ser DJ e manusear músicas e efeitos sonoros. Notei que era uma grande oportunidade e me aprimorei na área com vários cursos e experimentos para entender o comportamento e começar a construir e dominar o áudio e seus sistemas. Foram anos de dedicação e muita troca de informação, pois São José tem ótimos profissionais de áudio como o Arthur Canavezi, Guilherme Pereira, entre outros, que me ajudaram muito neste caminho. Sempre estamos juntos fazendo testes e novas experiências.

Com a pandemia e o isolamento você perdeu muitos contratos de trabalho?

Acredito que essa pandemia será um divisor de água, pois jamais imaginávamos tal acontecimento. A humanidade foi pega de surpresa e sem nenhum preparo de como lidar com isso. É fato que o setor de eventos foi o mais prejudicado nessa pandemia e chega a ser assustador, pois fomos os primeiros a parar e seremos os últimos a voltar, e não acredito que seja logo. Tivemos 100% de queda nos trabalhos. Infelizmente, muitas locadoras de equipamentos, empresas de decoração e buffets fecharam as portas.

Esses contratos foram cancelados ou remarcados?

Aqui na Play, 50% de festas particulares como casamentos e aniversários já foram cancelados, o restante remarcado. Já os eventos de médio e grande porte como shows, apresentações de dança, comemorações municipais e datas tradicionais, esses tiveram 100% de cancelamento no ano de 2020. É muito triste, mas real.

Para você, o que está sendo pior nessa nova rotina, já que estava acostumado ao público, mesmo estando nos bastidores?

No início do isolamento confesso que ficamos meio perdidos. Acredito que a pior parte seja justamente essa falta de aglomeração das pessoas, do público, de podermos estar com amigos e profissionais do setor, desenhar, projetar e construir um sistema específico para cada evento.

Investimento: Mesmo diante de um cenário pouco promissor com o isolamento social, Jabá investiu na empresa e adquiriu equipamentos especiais para transmissão de lives

Como você está sobrevivendo na profissão durante esse período?

Passado o susto inicial começamos a nos reinventar. A princípio as transmissões de livestream foi uma opção, pois mesmo diante de enorme crise era preciso investir. Começamos as pesquisas e investimentos neste tipo de equipamentos e deu certo. Hoje, a Play oferece sistemas completos de som, luz, imagem para lives. E é assim que estamos sobrevivendo, por meio dessas lives que vêm acontecendo.

Apesar de uma época difícil, você está se mobilizando para ajudar seus amigos e colegas de backstage?

Sim. Parte das doações arrecadadas nas lives, inclusive doada pelos próprios artistas que se apresentam, são destinadas a esses profissionais (técnicos em áudio, vídeo, etc) por meio do #Backstagesolidario. Sabemos das dificuldades enfrentadas por muitos profissionais, na verdade a maioria, que perdeu todos os seus trabalhos e essa foi uma forma de ajuda-los com essa parte de alimentos.

Além dos eventos, você tem mais alguma profissão ou atividade?

Paralelo aos eventos, a Play desenvolve sistemas e fornece equipamentos de áudio e imagem residenciais para home theaters e áreas gourmet. Essa área teve um leve crescimento devido ao isolamento social. As pessoas estão tendo que ficar em casa e investindo em equipamentos para asssitirem as lives e filmes.

Quando os eventos sociais voltarem, você acredita que terá mais contratos de trabalho do que antes da pandemia?

Acredito que os contratos voltarão gradualmente até tudo se normalizar, até mesmo por conta de agenda e tempo gasto para produzir cada evento.

Você e os demais profissionais do backstage estão recebendo algum auxílio do governo federal?

A maioria dos profissionais do backstage, hoje, vive do auxílio do Governo Federal, trabalhos informais de qualquer área, mais ainda de doações de artistas, empresas do meio e também do público em geral que doam durante as lives. Uma grande corrente esta sendo formada dentro do setor e cada um ajuda como pode nossos colegas de profissão.

Gostaria, por fim, que deixasse uma mensagem de apoio a seus amigos de trabalho.

No futuro, mesmo que ainda incerto, venceremos mais uma batalha e estaremos lá, desenhando, projetando, montando cada detalhe para o artista subir ao palco. No futuro, mesmo que ainda incerto, nos encontraremos e, atrás dos palcos, como “desconhecidos” que somos, contaremos essas histórias às novas gerações de profissionais do backstage que virão. Tenhamos fé.

Jabá e o amigo e colega de trabalho Arthur na preparação de um evento antes da declaração da Pandemia
http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br