Diretor Mauro Amaral destaca projetos para fomento ao Turismo na cidade

http://www.minhasaojose.com.br
Turismo Rural, Cicloturismo e Turismo de Negócios serão algumas áreas  a serem evidenciadas e exploradas, conforme explicou o diretor

Entrevista e texto: Natália Tiezzi

Fomentar o Turismo diante de uma pandemia, entre outros entraves, será um grande desafio para a Diretoria de Turismo do DEC. A boa notícia é que a nova gestão está empenhada em desenvolver e pôr em prática projetos que realmente atraiam os turistas, bem como os próprios rio-pardenses, fazendo com que São José ganhe notoriedade na região, no estado e no país.

Em entrevista ao www.minhasaojose.com.br, o diretor de Turismo, Mauro Buzatto Amaral, destacou que neste primeiro bimestre está ocorrendo todo o planejamento para as atividades que deverão acontecer ao longo do ano e também nos próximos 4 anos.

Graduado em Comunicação Social, com habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Mogi das Cruzes em 1983, Mauro é membro do Conselho Municipal de Turismo há 4 anos, representando a ONG Amigos da Cidade e faz parte do Projeto Rio Pardo 2050, que, segundo ele, terá atenção especial pelo Executivo.

“Estamos trabalhando o calendário de eventos, inclusive com atividades voltadas ao euclidianismo, além de uma agenda que integre também ações a serem realizadas junto aos pontos turísticos, cuja proposta é que recebam manutenção permanente e zeladoria. O Rio Pardo 2050, por exemplo, contribuiu muito para que enxergássemos essa nova realidade do turismo local e nos abriu caminhos para executar inúmeras ações”, destacou.

Mauro explicou que uma agenda será criada para evidenciar e explorar três áreas principais que possuem grande potencial turístico, entre elas o Turismo Rural, com parcerias com o SENAR e Sindicato Rural também para o desenvolvimento de cursos e qualificação aos produtores; o Cicloturismo, que possui muitos adeptos e muitos grupos, cuja intenção é criar roteiros e contar com a colaboração daqueles que já o praticam, e o Turismo de Negócios, que envolve propriedades rurais cujo foco é a gastronomia, a hospedagem e eventos.

FEIRAS E EVENTOS

O Diretor de Turismo afirmou que pretende buscar parcerias com a Associação Comercial e Industrial (ACI) para promover cursos e treinamentos também voltados a produtores visando criar uma grande Feira de Hortifruti, que é a principal atividade agrícola da cidade. “A ideia é fazermos nos moldes da FEMAGRI e a Agrishow, claro, devida às proporções de São José. Além disso, também pretendemos criar uma Feira de Artesanato, que será promovida no Recanto Euclidiano aos sábados, das 14h00 às 19h00, enaltecendo o trabalho dos artesãos, divulgando e comercializando as produções locais”, disse Mauro.

Aos domingos, as atividades culturais serão concentradas na Ilha São Pedro, espaço que o DEC também quer utilizar para eventos, sempre respeitando a questão do som com relação aos animais do minizoo.

“Ainda, com relação aos finais de semana, há uma proposta que foi levantada pelo Projeto RP 2050 para negociações da abertura do comércio aos sábados até 17h00 e a abertura de espaços públicos, como a Casa de Cultura Euclides da Cunha, Museu Rio-Pardense e Biblioteca Municipal aos sábados, domingos, feriados. Vamos tentar negociação com Sindicatos e com a própria administração para saber a viabilidade disso”.

Além destas, estão em planejamento um Festival Gastronômico, o FEMP – Festival de Música da Primavera, que virá com outra proposta e apresentação, além do Turismo de Aventura e atividades esportivas no rio Pardo, inclusive passeios navegáveis. “A ideia é explorar o curso navegável do Pardo, bem como o Recanto Euclidiano, a Área de Lazer, que inclusive está passando por algumas adequações e a Ilha São Pedro, conforme já havia citado”, observou o diretor.

REFORMA DA ESTAÇÃO FEPASA

Mauro destacou que o DEC está focado na ampla reforma da antiga Estação FEPASA, cujo objetivo é recuperar o patrimônio. “A Prefeitura já está desenvolvendo projeto, que será executado por meio de recursos oriundos do governo estadual e federal”.

Sobre as atividades a serem promovidas no amplo espaço, Mauro citou a criação de um anfiteatro, a instalação do Departamento de Cultura, posto de informações turísticas, área destinada ao artesanato, Fábrica de Expressão e um espaço para gastronomia.

Mauro ressaltou o apoio e o trabalho conjunto que está sendo promovido entre o Turismo, a Cultura e o Esporte. “A equipe é muito competente. Trabalhar com o Agenor Ribeiro Netto é um privilégio. Vanessa e Hebinho possuem muito conhecimento e, aos poucos, vamos colocar em prática todas essas ações, muitas delas em parceria com a Cultura e o Esporte. Infelizmente não é possível afirmar que toda a agenda será cumprida da forma como estamos planejando por conta da Pandemia, porém este plano está sendo desenvolvido para os próximos 4 anos de gestão. Esperamos realmente contar com o apoio do Executivo, que já demostrou interesse no desenvolvimento do Turismo local, e também da população para prestigiar os eventos assim que estes forem realizados”, concluiu.

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br