Direto da Sessão: Confira os assuntos abordados pelos vereadores nessa semana

http://www.minhasaojose.com.br

O retorno dos vereadores do recesso parlamentar ocorreu terça-feira, dia 3, quando aconteceu a 29ª sessão ordinária da Câmara Municipal. Entre os principais assuntos abordados, destaque para solicitação de providências do Executivo quanto a imóveis abandonados.  

Os vereadores Paulo Sérgio Rodrigues e professor Rafael Kocian solicitaram informações quanto às providências que serão tomadas em relação a alguns imóveis, sendo um localizado à rua Treze de Maio, ao lado do número 459, e outros à rua Duque de Caxias, no Alto do Bela Vista. Segundo os vereadores, estes imóveis estão em situação de abandono, acumulando lixo, muita sujeira, além da proliferação de animais peçonhentos, o que pode gerar riscos à saúde dos moradores próximos.  

Ainda sobre o assunto limpeza e manutenção, o vereador Moraci Bállico sugeriu a limpeza de terrenos à rua Dr. Jovino de Sylos, no bairro Santo Antônio, nos números 360 e 440. 

CLUBE DO SÍTIO NOVO (CENTRO RURAL) 

O vereador professor Rafael Kocian solicitou ao Executivo informações sobre a posse e gestão do Clube do Sítio Novo (Centro Rural). “Constantemente temos recebido cobranças de moradores da região, alegando que o local está em situação de abandono, desperdiçando-se um espaço ideal para a prática de lazer da comunidade”, justificou. 

No requerimento, Kocian indagou se o espaço é de propriedade e gestão da Prefeitura e se há projetos para sua revitalização. E caso o Executivo não seja o proprietário e gestor, o vereador solicitou de quem é a posse do imóvel e se o mesmo está em situação regularizada junto à Prefeitura. 

RISCO EM PARQUINHO NO JARDIM SÃO ROQUE 

O vereador Henrique Torres chamou a atenção do Executivo quanto ao risco em parquinho localizado à rua São Bernardo, no Jardim São Roque. “Neste espaço existe uma ribanceira com risco de desmoronamento, além do risco constante das crianças que ali brincam caírem na mesma, que tem por volta de 5 metros de altura. A solicitação é para que se faça um muro ou instale uma grade de proteção”, justificou. 

O vereador solicitou, ainda, a manutenção das manilhas, pois o local é cortado por uma mina d’água, justamente para que em época de chuva a correnteza não provoque a erosão do solo prevenindo, assim, o desmoronamento. 

AUXÍLIO AOS PRODUTORES RURAIS PÓS GEADAS E SECA 

O vereador Paulo Sérgio Rodrigues voltou a questionar o Executivo quanto a ações de auxílio aos produtores rurais que foram prejudicados com as geadas e também estão sofrendo com a seca. “Este auxílio poderia ser por meio de informações para que o produtor possa obter apoio junto aos governos estadual e federal. Inclusive, no Senado Federal, tramita projeto que pode resultar em juros zero à classe produtora rural. Essas informações seriam de grande valia aos produtores e poderiam ser mais bem divulgadas pela Secretaria Municipal de Agricultura, por exemplo”, justificou. 

PLACAS COM NOMES DE RUAS: PROBLEMA PERMANECE 

O vereador Gabriel Navega levantou um assunto que vem causando prejuízos a moradores de diversos bairros da cidade há anos: a falta de emplacamento com o nome das referidas ruas. A solicitação desta vez foi direcionada ao Executivo com relação ao prazo para colocação das mesmas no bairro Colina Verde. 

“Muitos munícipes me procuraram para saber se é a Prefeitura ou o loteador que é responsável pelo emplacamento das ruas, uma vez que dezenas de moradores estão ficando sem receber correspondência, inclusive contas de luz, água, etc, pois os Correios não fazem a entrega”, justificou. 

Sobre o assunto, o vereador Paulo Sérgio Rodrigues destacou e elogiou a ação voluntária de um munícipe, o senhor Sílvio Carlos Bernardo, que providenciou o emplacamento de algumas ruas do bairro onde reside. “Louvável essa atitude deste morador que sozinho e com recursos próprios providenciou o emplacamento, porém, Executivo e loteadores deveriam dar mais atenção a esse problema que vem se arrastando por anos na cidade”, observou o vereador. 

ENVENENAMENTO DE ANIMAIS: FISCALIZAÇÃO EM LOJAS AGRÍCOLAS 

O vereador Antônio José Quessada Neto (Toco) sugeriu à Vigilância Sanitária que se intensifique a fiscalização em lojas que comercializam produtos agropecuários. “A indicação é para que haja mais fiscalização no tocante à comercialização de produtos que podem envenenar e levar à morte cães e gatos. Houve um aumento significativo nos últimos meses de mortes de animais por envenenamento, o que justifica a necessidade de se verificar quais produtos podem estar sendo comercializados para esta finalidade”, justificou o vereador. 

RONDAS AO REDOR DAS IGREJAS 

O vereador Eduardo Ramos sugeriu ao Executivo a realização de rondas ao redor das igrejas em bairros do município. Ele justificou dizendo que presenciou ato impróprio próximo a uma delas. “Felizmente, ‘a bombinha’ lançada não acertou ninguém, mas poderia ter ferido gravemente algum munícipe”, destacou. 

Este pedido de rondas e maior fiscalização próximo a igrejas também já foi feito inúmeras vezes por munícipes, inclusive por meio das redes sociais. Muitos alegam que aos finais de semana, algumas praças ao redor das igrejas ficam tomadas por condutores de motocicletas que provocam muito barulho, incomodando os vizinhos e gerando aglomerações. 

Fonte: CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br
%d blogueiros gostam disto: