Dengue: Cenário de Epidemia é previsto para este Verão

http://www.minhasaojose.com.br

Em 2018, foram apenas 11 casos confirmados; Neste ano, até o mês de setembro, 202 confirmações

A Dengue volta a preocupar neste ano, principalmente porque está previsto um cenário de epidemia neste Verão. “Desde o final de 2018 já previa-se esta epidemia neste período dado ao aumento sigificativo dos casos positivos desde o início deste ano”, observou a enfermeira coordenadora da Vigilância Epidemilógica Gisele Santos Flausino.

Os números realmente chamam a atenção: enquanto em 2018 foram confirmados 11 casos, sendo 9 autóctones e 2 importados, num total de 35 notificações, neste ano, até o mês de setembro, foram 202 casos confirmados, sendo 200 autóctones e 2 importados, sendo 296 notificações até o momento, com 73 casos aguardando o resultado de exames.

“A Dengue é cíclica e a última grande epidemia que tivemos foi em 2015. O trabalho que a Vigilância em Saúde, que envolve a Epidemiológica e a equipe de Zoonoses promove durante todo o ano é a prevenção, com a divulgação de informações, que chegam à população inclusive por meio das EFSs, bem como as visitas casa a casa para eliminação de possíveis criadouros”, destacou Gisele.

Ela ressaltou que todos os agentes de saúde são identicados com uniformes e crachás e que a população não deve ter receio de que eles adentrem as residências. “É um trabalho essencial para ajudar no combate à eliminação desses criadouros e larvas, portanto, pedimos para que a população colabore conosco”.

Além dos recipientes que acumulam água, que ainda são os principais criadouros do mosquito Aedes Aegypti, Gisele chamou a atenção para que os moradores verifiquem calhas devido ao tempo seco e muito vento, ocasionando acúmulo de folhas, sendo outro criador em potencial.

Sobre o tipo de vírus em circulação, outra situação que merece atenção. A enfermeira destacou ainda que “até o momento aqui em São Jose não foi possível isolamento viral. Mas já se sabe que nesta epidemia o vírus que está circulando é o Vírus Dengue II, o que deixa a maioria da população vulnerável para ele, visto que, o vírus que circulou na última epidemia de 2015 foi o Vírus Dengue I”, alertou.

E se prevenir não custa nada: verifique seu quintal, elimine todos os recipientes que possam acumular água, limpe as calhas e também alerte o vizinho sobre seu quintal, inclusive sobre piscinas sem manutenção ou desativadas. “A eliminação dos criadouros é dever de todos nós. Onde não há mosquito, não há doença”, finalizou Gisele.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br