Brasileira Vanusia Nogueira é a nova diretora executiva da Organização Internacional do Café

http://www.minhasaojose.com.br
Ela foi eleita pelos países-membros da Organização durante a 131ª Sessão do Conselho Internacional do Café e será a primeira mulher a comandar a OIC (Foto: Conexão Safra)

A brasileira Vanusia Nogueira é a nova diretora executiva da Organização Internacional do Café (OIC). A decisão foi tomada pelos países-membro do principal organismo global cafeeiro, nos dias 9 e 10 de fevereiro. A votação ocorreu durante a 131ª Sessão do Conselho Internacional do Café.

Com candidatura embasada consensualmente pelos setores público e privado do país, que contou com apoio da diplomacia do Brasil durante a campanha, a eleição de Vanusia para o principal posto da cafeicultura global resulta dos trabalhos desenvolvidos, principalmente, como diretora da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e em diversos fóruns internacionais, como Specialty Coffee Association (SCA), World Coffee Producers Forum (WCPF), Rainforest Alliance, Alliance for Coffee Excellence (ACE), entre outros.

“Foi uma honra ver o reconhecimento do trabalho e ter minha candidatura referendada, tanto pelo setor privado, quanto pelos órgãos do governo brasileiro. Estou ciente do grande desafio que assumo a partir de hoje, que é conduzir a reestruturação e a modernização da OIC”, comentou a nova executiva da Organização.

Filha e neta de produtores e comercializadores de café, Vanusia Nogueira é Doutora em Administração, com ênfase em Marketing, pela Universidade Nacional de Rosario (Argentina). Além disso, é formada em Tecnologia da Informação (TI) e Gestão pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), possui mestrados em Gestão e em Gestão Avançada de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Além de inúmeros cursos internacionais de especialização em Finanças, Gestão de Relacionamentos (CRM), TI, entre outros, concluídos nos Estados Unidos, Alemanha e Brasil.

Há 25 anos como diretora da BSCA, Vanusia promoveu os cafés do Brasil no país e no exterior, assim, destacando a qualidade e a sustentabilidade da produção. Além disso, contribui para a consolidação do produto nacional em parceiros tradicionais e para a abertura de novos mercados aos grãos brasileiros.

Ela também conduziu os trabalhos para a implementação, em 2008, do “Brazil. The Coffee Nation”. O projeto setorial é, assim, desenvolvido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). O foco é a promoção comercial do café brasileiro no mercado externo.

De acordo com Vanusia, a condução do principal organismo mundial do café também envolverá a apresentação de um novo direcionamento para toda a cafeicultura global. Ela acredita, assim, que a expertise absorvida em sua vida pessoal e profissional com café será fundamental. “Buscaremos coordenação setorial para trabalhar questões prioritárias, como renda próspera e de bem-estar para cobrir custos e possibilitar uma vida decente aos produtores; ampliar a transparência de mercado; propor e implantar políticas e mecanismos de financiamento globais; e gerar foco em produção e abastecimento sustentáveis, bem como no consumo responsável”, revelou.

Com informações da Cooxupé.

http://www.minhasaojose.com.br
error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br