Aumenta o número de casos de COVID-19 entre jovens de 20 a 30 anos

http://www.minhasaojose.com.br

E das 5 internações pela doença, registradas no último Boletim Epidemiológico, 3 delas são em adultos na faixa etária dos 40 anos

Para quem ainda acredita que a Covid-19 é uma doença que acomete e pode comprometer mais a saúde dos idosos, se engana. Aqui em São José, por exemplo, houve um aumento significativo do número de casos positivos em jovens entre 20 e 30 anos.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Juliana Flausino, este aumento não está ocorrendo apenas por conta das testagens, mas porque é exatamente essa faixa etária que costuma não tomar as medidas de prevenção, inclusive com relação às aglomerações, promovendo e participando de festas, encontros”, afirmou.

Juliana mencionou que a questão da abertura do comércio também pode ter contribuído para esse aumento dos casos por conta da maior circulação de pessoas, mas não é tão preocupante quanto a insistência dos jovens em não cumprirem as medidas de prevenção.

“O grande problema é que esses jovens podem contaminar pessoas mais idosas, um avô, uma avó, um tio que mora junto ou mantém contato, enfim, além disso também notamos que o perfil das internações está mudando e atingindo a faixa etária dos 40 anos. Ou seja, não é só em pessoas idosas que a Covid-19 pode causar internação”.

Conforme o último Boletim Epidemiológico, divulgado na sexta-feira, dia 24, das 5 internações na Santa Casa, todas em quartos, 3 delas são em pacientes na faixa etária dos 40 anos. “Esse aumento no número de casos e internações em adultos jovens não está ocorrendo apenas via SUS, mas também observada nos convênios médicos aqui na cidade”.

A secretária disse que esse aumento na porcentagem de jovens contaminados é preocupante e novamente pediu para que as faixas etárias compreendidas entre 20 e 40 anos não ignorem as medidas de prevenção e tentem manter o isolamento social, uso de máscaras ao sair de casa e lavagem das mãos, bem como o uso do álcool gel. “Para quem precisa trabalhar também é preciso consciência e continuar com as medidas de prevenção. E, mais uma vez eu peço para que não promovam festas, encontros familiares, jogos de futebol, nada que possa aglomerar pessoas”, recomendou.

A recomendação continua sendo que ao apresentar os primeiros sinais de síndrome gripal como febre, tosse e dor de garganta, as pessoas devem procurar atendimento médico para um diagnóstico precoce e tentar evitar complicações no quadro clínico. “O que notamos em todos os óbitos por Covid-19 ocorridos até o momento é que já chegaram para atendimento com um quadro agravado da doença, além das comorbidades, levando à internação e intubação, sendo que todos não conseguiram sair com vida da UTI. Portanto, aos primeiros sinais de gripe, procure atendimento médico. Não espere, pois essa doença não espera para acontecer e se agravar, independente da idade”, concluiu Juliana.

http://www.minhasaojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Caso queira reproduzir este conteúdo, entre em contato com os editores pelo e-mail: minhasaojose@uol.com.br